Saída a três na construção adversária

Já lá vão muitos anos desde a primeira equipa a adoptar uma saída para o ataque com três jogadores mais recuados. Porém, nunca como nos dias de hoje, tal é tão usado.

Enquanto observava o Napoli e a forma como preparou a “defesa” da saída a três do SL Benfica, e ainda que praticamente nunca traga a este espaço textos que se relacionem mais directamente comigo, não pude deixar de reparar que já outra equipa portuguesa na Liga dos Campeões na presente época apresentou na sua estratégia semelhanças na forma como na sua primeira fase defensiva procurava impedir a progressão dos centrais do lado direito e esquerdo, condicionando a entrada da bola dentro do seu bloco. Numa partida em que a equipa portuguesa acabou por derrotar a ultra favorita equipa anfitriã, contribuindo para que esta pela primeira vez na sua história não passasse a fase de grupos.

P.S. – Fica aqui um agradecimento muito grande a todos quantos os que já se tornaram patronos do projecto. Seja usando a plataforma do Patreon, seja procurando a alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com. Recordo que a contribuição será a que pretenderem e puderem dar para se tornarem patronos do “Lateral Esquerdo” e dessa forma terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem. Um grande cumprimento para todos os que estão ai.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3767 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

4 Comentários

  1. Há uma curiosidade em relação a este jogo que acho q nunca te contei, Bruno. Foi um leitor do Lateral Esquerdo, que conheci pessoalmente neste dia, que se prontificou a filmar os jogos do PK e enviar-me para Lisboa… permitindo-nos perceber que tipo de coisas faziam… Fica aqui também um agradecimento ao Manuel!

  2. Sarri é fantástico e genial, já o era antes de treinar qualquer equipa (o seu percurso é simplesmente fascinante), mas o PB é um génio: génio é ainda melhor do que genial. Sem brincadeira, o PB se por exemplo treinasse o Nápoles, ninguém sabe se faria melhor ou pior porque isso é adivinhação, mas cientificamente podemos com muita segurança afirmar que os Italianos não teriam sofrido 32 golos na temporada passada, nem levariam já 15 sofridos nesta – registo óptimo, nenhuma dúvida, mas só para efeitos desta comparação Sarri fica um pouco atrás. (Jorge Jesus na última temporada sofreu 21 golos com 3 ou 4 mancos a fazer de defesas.)

    Num post mais atrasado, alguém disse que esperava um dia ver o PB no Sporting. Eu tenho esse desejo vai já para 4 anos. A única diferença é hoje ser-me igual ao litro se o clube é o Sporting, Benfica, FCP, Braga ou qualquer um dos Vitórias – todos clubes grandes.

  3. Pedro, eu na minha equipa ja utilizei uma estrategia parecida, precisamente para condicionar a saida a 3 mas fi-lo com os extremos a fechar de fora para dentro, para obrigar a jogar dentro da pressão, sendo que os laterais ficavam tapados com este movimento e jogo interior tambem controlodo pelo nao despocionamento da linha média, isto partindo dum sistema de 1:4:3:3. nesta estratégia, pareceu-me que ext fica com o o lateral, sendo que o MI salta na pressão, como controlas a linha de passe interior dada pelo mi adversario ou pelo PL??

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*