Parar um grande. Mais uma vez, o Vitória de Setúbal

Pela quinta vez na presente temporada. Pela quarta vez em jogos oficiais.

Nunca possível sem estratégia e sem modelo. Quando se repete tão frequentemente, e se quebram jejuns tão longínquos quanto os que o Vitória passava com SL Benfica e FC Porto, é garantido que algo de especial se construiu em Setúbal.

Impressionante a organização colectiva daquele que será o menor orçamento da Liga.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3046 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

13 Comentários

  1. Incrível abaixamento de forma do SLB. Depois do dois jogos em Guimarães a equipa baixou de produção e tem sofrido muito com isso. Boa organização do Vitória que defendeu bem mas que, no fundo, faz um remate à baliza, que por acaso deu golo…

    Como explicar estes últimos jogos do SLB? A equipa respirava confiança e de um momento para o outro para que se esvaziou e não é capaz de recuperar…

  2. Pela quarta vez entre Setembro de 2015 e Outubro de 2016, apenas em jogos do campeonato nacional e em três dessas ocasiões jogando na casa do grande. Isto em dois clubes diferentes (Boavista e Tondela)…

    Nunca possível sem estratégia e sem modelo. Quando se repete tão frequentemente, e se quebram jejuns tão longínquos quanto os que o Boavista e especialmente o Tondela passavam com Sporting CP e FC Porto, é garantido que algo de especial se construiu nestes dois clubes.

    Arnaldo Teixeira (“Petit”) de seu nome, o treinador que tem tudo para, segundo este critério espetacular, marcar uma era no futebol nacional…

  3. vocês têm toda a razão! Culpa minha que não expliquei a preceito! Deduzo sp que andam por cá há mt e que leêm tudo, quando não assim o é, na maioria das vezes…

    O resultado nunca explica a organização e a competência. Mas esta pode explicar o resultado! Portanto estes elogios ao Vitória não surgem depois dos resultados! Pq n se elogia o resultado, mas sim o processo. Que depois… quando é bom, aproxima do resultado!

    https://www.lateralesquerdo.com/pt_PT/2016/09/26/vitoria-de-setubal-uma-das-mais-bem-trabalhadas-equipas-da-liga/

    este texto tem uns 5 meses! Parece fácil quase adivinhar que a equipa q mais dificuldades teve para formar um plantel poderia fazer uma época destas, ne? É preciso entender o jogo e o processo… (atenção, eu (arrisco dizer q ng) tb nc adivinharia estes resultados… (nao somente com os 3 grandes, mas o 6o lugar de quem era forte candidato aos últimos 2/3/4!)

    • De facto não ando cá há muito, só desde que li a sua coluna/cantinho no record. Mas tenho apreendido muito em pouco tempo. Continue assim

        • pena o video ter sido removido… e creio já n o ter no pc. Estava mt bom a exemplificar os comportamentos do Vitória em todos os momentos! Num jogo que apesar da derrota deram um autentico chocolate em Braga.

  4. e há algo para mim que é mt relevante no meio disto… q é chegar lá sem truques. Sem gr a desmaiar, sem simular lesões, sem procurar provocações, etc. Só jogando futebol. Tentando sempre jogar!

    • Comentário escusado quer depois do jogo da Luz quer do jogo de ontem… Se bem que neste com melhorias pois ainda esperaram pelo minuto 50 para começarem com o dói-dói.

      • Acho que quase todos os clubes fazem as suas trafulhices, os grandes se não fazem em Portugal fazem na Europa (não adianta vires com exemplos “ai mas o Benfica por exemplo não fez com o Besiktas e o Sporting também não em Madrid) eu falo do geral.

        Não convém é também estarmos sempre a associar assistências a jogadores a teatro para queimar tempo. Esse discurso inflama o futebol, se muitas vezes fingem-se lesões para queimar tempo? Claro que sim, mas não é sempre. O Tondela – Chaves teve umas 8 assistências a jogadores só na 1º parte, com o resultado a não interessar a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*