Receber para desequilibrar. Daniel Podence.

Sporting soccer player Daniel Podense (R) fights for the ball with Boavista soccer player Anderson Carvalho (L) during their Portuguese League Cup soccer match held at Alvalade XXI stadium in Lisbon, Portugal, 14 January 2015.MIGUEL A. LOPES/LUSA

À medida que os métodos defensivos vão retirando espaço de forma consecutiva aos ataques, só a capacidade de decisão e a qualidade técnica suprema poderá desequilibrar.

De pouco adianta ter gente capaz de no passe vertical quebrar linha adversária se depois quem recebe precisa de dois ou três toques para a colocar redonda. Esses milésimos são sempre usados pela linha que foi ultrapassada para baixar novamente para trás da linha da bola e fazer tudo voltar ao início.

Receber e enquadrar a um toque quando o espaço escasseia é hoje um dos maiores factores de diferenciação qualitativa entre jogadores.

Ainda sobre o derby, terá faltado ao Sporting mais minutos de quem pelo corredor central poderia trazer dificuldades ao Benfica, mesmo apesar da forma como a equipa de Rui Vitória se organizou.

P.S.  – Agradecimento muito grande a todos os que já se juntaram a nós no Patreon. Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, é passar por lá. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

 

Rodrigo Castro
Sobre Rodrigo Castro 103 artigos
Rodrigo Castro, um dos fundadores do Lateral Esquerdo. Licenciado em Ed física e desporto, com especialização em treino de desportos colectivos, pôs graduação em reabilitação cardíaca e em marketing do desporto, em Portugal com percurso ligado ao ensino básico e secundario, treino de futsal, futebol e basquetebol, experiência como director técnico de uma Academia. Desde 2013 em Londres onde desempenhou as funções de personal trainer ligado à reabilitação e rendimento de atletas. Treinador UEFA A.

2 Comentários

  1. Exclusivamente como benfiquista, fiquei bastante contente por o Podence entrar tão tarde. Como apreciador genérico de bola, este menino tem o diabo no corpo, espero que JJ o aproveite para o ano. Tem mais soluções que o Gelson para a ala, mas até creio que o melhor para ele era ser trabalhado como um “Saviola” no modelo do JJ (tem só de ganhar mais golo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*