Mover em conjunto. Profundidade e pedir no pé. Porquê Doumbia?

No jogo, ter sucesso é cada vez mais difícil se não há elementos que se liguem em conjunto. Mesmo, que ambos sem bola. É do combinar de diversas acções que se aumentam possibilidades.

Desmontar linhas altas  e sectores juntos envolve sempre provocar ameaças na profundidade. Mesmo que o objectivo não seja colocar lá a bola. E quantas vezes, o portador não faz mesmo o passe, sabendo que o vai errar e a bola vai chegar ao guarda redes, mas porque demonstra (ameaça) ao adversário que se continuar alto alguma poderá entrar, e que portanto, há que ir baixando?

Um exemplo na recente partida que opôs o Sporting ao Belenenses.

Ter na temporada passada apenas um jogador no onze a ocupar tais espaços, que era uma possível ameaça, dificultou de sobremaneira o processo ofensivo leonino, pela forma confortável que permitiu sempre aos adversários se posicionarem no relvado. Só saindo pelo lado esquerdo, poderia haver ameaça de um movimento de Gelson da direita para dentro para pedir nas costas. Qualquer saída pela metade direita do campo, deixava últimas linhas adversárias totalmente confortáveis.

A entrada de Doumbia no onze permitirá ao Sporting ganhar espaço e baixar linhas adversárias. Assim o deverá idealizar Jorge Jesus.

P.S. – Para quem puder e estiver interessado em continuar a fazer crescer este projecto, convido-vos a tornarem-se patronos do Lateral Esquerdo, acedendo ao Patreon que é uma plataforma de apoio a criadores. Por um valor simbólico (1 euro mensal, já será uma muito boa ajuda), terão acesso a todos os conteúdos produzidos cá, e acesso à drive do Lateral Esquerdo onde são partilhadas “milhentas” influências. É totalmente seguro, como poderá comprovar a mais de uma centena de actuais patronos!

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3767 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*