A quinta do Xadas em terra de Jonas.

O português tem um talento incrível e já por cá se falou dele. Será um jogador importante na próxima década.

De Jonas já pouco sobra para dizer. É o Messi da realidade portuguesa. Influencia todo o jogo. Joga, faz jogar, marca e assiste. É difícil recordar alguém simultaneamente tão influente no curso de jogos e resultados como o avançado do Benfica.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3767 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

21 Comentários

      • Cardoso, às 19h tive de ir às compras com a esposa que amanhã há visitas cá em casa…
        Quando for profissional disto (e ai vocês podem ajudar) pode-se cobrar…
        curiosamente, o 1o jogo que estou a fazer download de ontem até é o do FCP. Não por ser o FCP, mas por ter sido o que não pude ver (dos dois)

        PS – Eu não tenho que explicar nada, mas fi-lo porque quem lê o LE precisa de ter noção que… nós também temos vida! E nem sempre podemos estar disponíveis a todas as horas! Abraço

        • Isso mesmo. Este pessoal, acha que pode ter direito a tudo sem pagar nada. Nunca perceberam que vcs têm o direito ás vossas escolhas, opiniões, etc… e vida própria tb.
          Deviam era estar agradecidos por ainda poderem ler (e aprender) com o que vcs escrevem (e ensinam), sem nada terem que exigir.
          Da minha parte, um Grande Obrigado e leio (e aprendo) tudo o que vcs escolhem escrever.

    • …ai que azia…custa muito dizer que Jonas, Oliver, Casillas, Bryan Ruiz (para não dizerem que não ponho nenhum do Sporting:)) são mais valias para o nosso campeonato….
      Aí está um tema que um dia se devia discutir, “A Cultura Desportiva em Portugal”.

      • Só para dar uma achega ao tema da “cultura desportiva” em Portugal, houve um comentário na RTP no jogo da supertaça europeia que dizia que infelizmente a UEFA ainda não tinha aderido ao video-arbitro, ao contrário de Portugal que nesse aspecto segue na vanguarda.

        Acho que se passa exactamente o contrário. Portugal é o primeiro e único a ter videoárbitro na 1ª liga, porque segue na cauda da Europa no que à “cultura desportiva” diz respeito. Em Inglaterra não se fala de árbitros, na Alemanaha, Espanha, Itália… idem idem, aspas aspas. Só aqui é que o video-árbitro é “essencial”. E como já deu para ver logo na 1ª jornada, não mudou nada, está tudo igual.

  1. O problema em Portugal é a já há muito falada cultura desportiva. Quando se elogia um jogador a malta não é capaz de dissociar o mesmo do seu clube, logo deduz-se que por se elogiar um jogador está a tomar-se partido de um determinado clube… E como o Porto teve o Brahimi “adormecido” durante ano e maio não há ninguém de calibre parecido para fazer este tipo de elogio e acalmar as hostes…
    Pena que a cultura desportiva em Portugal se reja pelo clubismo e não pela qualidade…

    • O problema da cultura desportiva para mim pode-se resumir ao seguinte:

      (i) Os treinadores portugueses evoluíram 1000 no que respeita ao conhecimento do jogo;
      (ii) Os jornalistas desportivos ficaram parados no tempo e mais não fazem que repetir ideias e conceitos completamente ultrapassados.

      Como são os jornalistas que mais chegam aos adeptos pode-se ver o resultado.

      • Não sei se será só por aí. É comparar o que era o Domingo Desportivo com o que é um qualquer programa de “debate clubístico”. Nada matou tanto a cultura futebolística como os Donos da Bola…

        • Esses programas então falem de tudo menos do jogo. Para mim é pura e simplesmente tempo perdido.

          Mas se olhares também para a imprensa escrita ou para os comentadores/relatadores dos jogos… meu deus.

  2. Obrigado por tudo, mais que uma vez ao dia venho aqui na ansia de perceber e ganhar noçoes do que muitas vezes me passa ao lado como amante desta modalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*