Arrasador. FC Porto cumpre “promessas” de pré época.

Um FC Porto extremamente bem trabalhado e pensado por Sérgio Conceição a não defraudar na entrada na Liga, depois das boas sensações da pré temporada.

Uma exibição de enorme categoria nos seus momentos ofensivos, que lhe permitiram criar lances perigosos em catadupa, e fizeram parecer a goleada demasiado curta para tanto volume ofensivo. Defensivamente, ao habitual triunfo nos duelos individuais porque tem jogadores com um perfil que potencia tais lances, organização que garante mais gente próxima, mais coberturas e linhas mais altas! O que permite também ligar de forma mais rápida a transição ofensiva para saídas em ataque rápido ou contra ataque!

Em Organização Ofensiva, os posicionamentos já antes abordados por cá, e cada vez mais uma procura do espaço interior, obrigando Estoril a juntar, e… espaço fora para jogar! Qualidade a ligar as saídas por dentro com posterior ida fora, e um FC Porto com qualidade ofensiva como nunca vista na temporada passada.

Transição ofensiva também já por cá analisada. Dois avançados e várias possibilidades para sair rápido pela variabilidade de soluções que oferecem. Avançados a cair no corredor lateral no espaço libertado pelos laterais adversários, envolvidos na manobra ofensiva da sua equipa, e FC Porto a sair mais rápido logo à procura dos desequilíbrios individuais que surgem por haver muito espaço para Aboubakar explorar. Quando espaço nas laterais adversárias fechado, saída por dentro, junta adversário e novamente espaço para explorar fora.

Individualmente, tremendo Óliver Torres a fazer jogar toda a equipa. O resgate do espanhol é uma das marcas bem visíveis da alteração de jogar no FC Porto, e tornam hoje Torres um dos maiores candidatos a jogador do ano. Brahimi, capaz como pouquíssimos de no drible para dentro entrar na estrutura adversária para posteriormente servir rupturas dos avançados, a configurar-se como uma possibilidade muito grande para desbloquear na criação estruturas defensivas com muita gente atrás da linha da bola.

Soares e Aboubakar. Pelo seu poderio físico são autênticas dores de cabeça para as linhas defensivas. Tivessem maior critério na tomada de decisão e o poderio do FC Porto seria inacreditável. Muitas são as vezes em que depois de em conjunto o FC Porto conseguir entrar no corredor central, e estarem criadas as condições óptimas para surgirem rupturas, e más decisões dos seus avançados não permitem optimizar os lances e aumentar probabilidades se chegar ao golo.

Agradecimento muito grande à mais de uma centena dos que já se juntaram a nós no Patreon. Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda para que possamos manter periodicidade das publicações é passar por lá. Agora também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

P.S. – LIGA FANTASY GRATUITA do Lateral Esquerdo (dá para descarregar também a App para o telemóvel! INSCREVER ANTES QUE NUNCA MAIS NOS APANHAM NA CLASSIFICAÇÃO!!!

Quem quiser juntar-se a nós, basta clicar : LATERAL ESQUERDO FANTASY. O Código (Toke) para aderirem é: LatEsq18

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 2936 artigos
Creator of the "Lateral Esquerdo", is also a teacher at the University Stadium in Lisbon. Soccer coach, having conquered several national titles in Portugal. Experience as soccer coordinator, and lecturer at various Sports Universities. Author of the book "Build a champion team" from the publisher PrimeBooks.

6 Comentários

  1. Caro Paolo Maldini

    O FCPORTO continua com o mesmo tipo de dificuldades, aos 10 minutos, Marcano falhou um golo cabeceando o punho de Moreira em vez de acertar na bola mas teve sorte ao conseguir marcar antes do fim da primira parte por erro do adversário.

    Na 2º parte, com mais espaço, as coisas foram mais simples e os golos apareceram naturalmente.

    Aboubakar precisa de mostrar mais na finalização.

    Previsivelmente com outro tipo de equipas o esquema deverá ser alterado reforçando o meio-campo com a entrada de André André.

  2. Isto promete muito, mas tenho algum receio da transição defensiva. Demasiadas vezes temos igualdade numérica nos últimos 30 metros, e aí com todo o pendor ofensivo de brahimi, corona, Oliver, Ricardo e Alex, ficamos com danilo e os centrais a controlar ao máximo até ah chegada dos colegas. Em pressão alta gostei muito de ver.

  3. Demasiada ansiedade em chegar a zonas de finalização, e alguns sustos em transição defensiva. Porém, o primeiro por ser o 1º jogo e o golo não aparecer e o 2º por ainda haver pouco tempo de trabalho e tambem consequencia da lat ansiedade, espero eu. Ainda assim, promete muito este meu FCP

  4. Enquanto Óliver se apresentar a este nível o Porto produzirá futebol para ganhar todos os jogos da realidade nacional. Será este finalmente o ano de confirmação do Espanhol? Creio que muito do sucesso deste F.C.Porto dependerá da resposta a essa questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*