Um roubo maior em Espanha.

O super clássico de ontem marcado por um roubo impensável até há uns anos atrás.

Roubaram-lhes o estilo! E com ele os troféus. Embora no caso da supercopa, esteja ainda por apurar o vencedor.

Um jogo marcado por uma das piores exibições do Barcelona das últimas décadas. Pressa, pressa, pressa. Correria, más decisões, e tudo entregue à crença de que Messi poderia resolver. Incapacidade para pressionar o Real, e um Barcelona totalmente descaracterizado.

Do outro lado, os grandes ladrões. Sem inibições de pressionar alto homem a homem no meio campo ofensivo quando bola chegava à rectaguarda culé. Sem medo de jogar! De construir no pé. Pausa, pausa, pausa, e um identificar perfeito do ritmo de cada lance. Ninguém no futebol mundial tem a inteligência do actual Real Madrid. Uma paciência exacerbada com posse, e um identificar óptimo do timing para acelerar. Tudo bem decidido, tudo com uma qualidade técnica exímia. E se a ausência de Luka Modric, pedra decisiva nas ligações entre construção com criação deixava dúvidas sobre se seria possível à equipa madrilena manter competência, não poderia ter sido dada resposta mais convincente.

Cada recuperação sempre orientada para sair em transição ofensiva, nunca cortar por cortar, ou bater sem critério.

Xavi já se havia lamentado pelo inverter das “agulhas”. Camp Nou assistiu à vitória da melhor equipa. Da mais inteligente. E pela primeira vez em longos anos, a melhor e mais inteligente equipa não é o Barcelona, mas o Real de Zidane. Uma equipa de excelência, preparada para saber como vencer jogos em cada momento e em cada instante que pisa o relvado.

Sobre Paolo Maldini 3801 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

22 Comentários

  1. se me pudesse dar uma ajuda,sou um fa do jogo futebol manager e tento sempre melhorar as formas e jogar..qual modelo de jogo devo utilizar no real madrid e a tática?

  2. Os últimos 2 golos dão-se em menos de 10 segundos após a recuperação da bola nas imediações da própria área.

    Fascinante.

  3. melhoraram quando o denis entrou e jogou mais por dentro…que joguem denis sergi Roberto ADN barca já que não existe por enquanto a ideia valverde…A sensação que dá é a msm de quando a pep team jogava contra o real…MAS AO CONTRÁRIO.

  4. E como é que se explica que o Barça tenha tido o triplo de oportunidades? Ou que os jogadores do Barça tenham conseguido receber quase sempre a bola atrás do meio-campo do Real, com espaço para encararem a linha defensiva? Ou que essa equipa extraordinária que roubou o estilo à outra não tenha criado praticamente nada até ao auto-golo do Piqué? Enquanto colectivo, o Barça foi claramente superior e esteve por cima do jogo a maior parte do tempo, mesmo sem jogar particularmente bem. Depois sofreu um golo contra a corrente do jogo, desorientou-se por momentos e, quando voltou a respirar, voltou a mandar no jogo e empatou. O que aconteceu a seguir é simplesmente aquilo que se nota neste momento: em termos de individualidades, o Real é uma equipa muito melhor. A qualidade com que os jogadores definem não tem comparação. No Barça, o Deulofeu não acertou um passe, o Suarez perdeu não sei quantas jogadas de golo por más recepções, e o Vidal foi uma nódoa. No final, o Real ganhou e parece que só os golos é que contam. Então vai-se à procura de meia-dúzia de lances que ajudem a explicar o resultado, e ignora-se tudo o resto.

    • Sobre o Real concordamos em discordar, novamente. Sobre o Barça… foi muito fraco. Totalmente de acordo quanto ao Deulofeu, Vidal e outros quantos que não têm “ADN” Barça. Esperemos que o dinheiro de Neymar se use no minimo para Coutinho e mais um ou outro…

      • No Paulinho? 🙂 A política de contratações do Real é, neste momento, muito melhor que a do Barça. E essa é a principal diferença entre os dois clubes, neste momento. O Zidane tem ao seu dispor muito mais qualidade, e isso tende a fazer a diferença. Concordo que o Barça não foi forte o suficiente, mas já o Barça do ano passado era assim. Aquele 442 clássico em organização defensiva permite ao Real respirar com bola, e por mais pressionantes que sejam, acabam por ter de recuar as linhas em determinados momentos. Seja como for, não achas que o Barça podia estar facilmente a ganhar quando sofreu o golo?

        • não… achei a 1a parte muito equilibrada e com pouca qualidade (os videos sao qs todos da 2a)
          e na 2a parte, até ao golo do Real, o Barça praticamente só tocou na bola para bater na frente.

          Paulinho… fdx, que resgatem o Xavi para mandar naquilo…

          • Equilibrada?? O único equilíbrio que houve foi em ocasiões claras de golo. Mas quantas vezes o Real desequilibrou a organização defensiva do Barça? É que, do lado contrário, ultrapassou largamente a dezena de vezes. Não houve ocasiões flagrantes de golo, é certo, mas há um número considerável de cortes in extremis (Varane, Ramos e Kovacic), de lances que, com um melhor último passe, teria originado uma oportunidade clara (Deulofeu falhou tantos!) e de desequilíbrios que deixaram o portador da bola de frente para a defesa contrária a recuar. O melhor que o Real fez foi um remate do Bale à figura. Os videos são quase todos da 2a parte porque são sobre o Real. Se fossem sobre o Barça, podiam ser do jogo todo.

        • Caro Nuno Amado

          Esta época, pelo menos, até agora, o Real contratou Theo Hernandez e Dani Ceballos, ou seja, fugiu à política habitual desde há quase duas décadas que é o de comprar estrelas.

          O problema do Barcelona é que não tem conseguido formar jogadores ao mesmo nível do passado não muito distante e perde jogadores ainda jovens como Thiago Alcântara e Bartra.

          O Barcelona precisa de reforços e isso já foi reconhecido internamente.

      • Concordo com quase tudo.

        O Barcelona desmontou por imensas vezes o Real Madrid, mesmo na 2ª parte. O Messi recebeu montes de vezes nas costas dos médios, e a acelerar já sabemos a sua qualidade…

        Mas a falta de qualidade de alguns, para o modelo do Barça, não permite mais. Deulofeu é curto para uma equipa de tão grande dimensão. O Suárez é um finalizador, e melhorou, mas continua a ter dificuldades no jogar a um toque, no apoio, nas combinações… D. Suárez e Vidal também são curtos para um Barcelona.

        Talvez por isso se procure mais Messi (mais um jogo soberbo, delícia) do que antes, porque ainda havia um Neymar que também consegue resolver muitos problemas e agora já não existe.

        Ainda assim, criaram imensas dificuldades ao Real, que soube sofrer e sair várias vezes com a bola controlada, teve também muito mérito nisso.

        Acho que se o Real conseguir dominar esse aspeto de sair com a bola controlada após a recuperar, mesmo sob forte pressão, e com a qualidade dos seus jogadores, fica em vantagem sempre que defrontar o Barça.

    • Ora, qual é o problema? É exactamente como o Nuno Amado faz com o Real. Nestes dois anos de vitórias, vai à procura de meia-dúzia de lances que ajudem a explicar que o Real é só sorte e talento individual e ignora tudo o resto…

      • Tiago, tens razão. 63 lances, de vários jogos, em que se demonstram comportamentos contraditórios de um jogador é, de facto, ir à procura de meia-dúzia de lances… Desculpa não ter perdido o resto da vida a fazer uma coisa um bocadinho mais exaustiva.

  5. Boas

    Acho que Zidane vai ter um tremendo “problema” em breve… Que fazer quando toda a gente estiver 100% disponivel? O melhor Real e’ com Kroos, Modric e Isco (super influente Isco neste jogar!!). Quem sai para entrar CR? Benzema? Bale? Casemiro e meio campo com Kroos, Modric e Isco? Se fosse eu, Bale nao calcava… E que dizer de Asensio?! Que nivel!! Nao tarda justifica entrar no 11…
    Isco e’, nos dias de hoje, talvez o 2o melhor “10”. Sem bola, sabe sempre onde estar e quando estar. Com bola, e’ qualquer coisa… O talento sempre esteve la’, so precisva de uma fase boa (ler, fase a titular) para ganhar confianca a este nivel.

  6. Acho que estamos mal habituados com o barca…Seja pelo pep xavi ou porque o neymar ajudava a disfarçar o declínio da ideia…Quanto a primeira parte acho que o barca teve tanta bola descoberta como o real falhou o último passe que lhe daria uma transição perigosa…gostei do barca quando o denis entrou,acho que foi mais barca…dp acontecéu o que anteriormente já tinha acontecido,até com o pep, quando tinham que ir atrás do resultado frente ao real…Ronaldo/asensio com 50 metros em situações de 1×1

  7. Creo que el Barcelona jugó un mal partido, porque creo que el sistema del RM le ofrecía posibilidades de recibir a espaldas del centro del campo, pero no lo aprovechó en ningún momento. El Madrid jugó (defensivamente) un buen partido a nivel individual, pero creo que no fue tan equilibrado como podría ser. Mismamente, con Neymar en lugar de Deulofeu el partido podría haber sido distinto.

    Lo preocupante para el Barcelona es la poca producción a espaldas del centro del campo del Real, lo que deja claro que algunos de los jugadores del Barcelona están lejos de nivel requerido.

    Por otra parte, la entrada de Cristiano le permitió tener ese peligro tras robo que faltaba, ya que en la primera parte hubo poca amenaza al espacio, la mayoría de desmarques de Benzema y Bale fueron de apoyo, cuando se requería de ruptura. Lo que hizo muy bien el Madrid, como se ve en los videos, fue controlar muy bien el manejo del tiempo del partido, destacando, como siempre, Isco y Kroos, muy bien también Kovacic.

    Por lo demás, tampoco se pueden sacar muchas conclusiones, no deja de ser un partido de Agosto.

    Un saludo!

  8. Primeiro perderam Xavi e agora está Iniesta a caminho….sem a pausa e inteligencia destes 2 não há Barça que resista e se Iniesta já vinha em decrescendo ontem pareceu “banal”. Como já disseram por aí, é urgente voltar a jogadores com este ADN ou será um longo ciclo a penar. Só Messi não chega..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*