Pedro Rodrigues no Estoril. Decisões que fazem sentido.

Ainda ontem se falava aqui do Estoril Praia, elogiando prospecção e escolhas, que tornaram a equipa da cidade de Lisboa uma referência na primeira liga.

Os elogios chegavam à forma como se tem reforçado, apostando num perfil de centrocampistas com qualidades técnicas evidentes, que potenciam um jogar dos mais aprazíveis da Liga. Aos muito interessantes Lucas e Teixeira, juntar-se-à Pedro Rodrigues. O ex Benfica é um dos talentos mais interessantes das gerações nacionais. Qualidade técnica e de decisões muito elevada, expressa na forma como entende a grande velocidade o jogo e como coloca no relvado com qualidade de execução o que decide, tornam-o uma das maiores esperanças da realidade nacional.

No Estoril Praia encontrará um contexto óptimo para potenciar capacidades. Um jogar, e as características dos médios (Teixeira e Lucas) e avançados (Kleber e Allano) que se posicionarão à sua frente, que servirão de forma perfeita para que imponha o seu jogo.

Pedro crescerá e fará crescer o Estoril.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3011 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

2 Comentários

    • Caro Miguel

      Pedro Rodrigues, vulgo Pêpê, brincava muito nas selecções jovens, desde os sub15 e ainda deverá continuar a brincar.

      Foi ultrapassado por um Filipe Augusto que raramente brincou na selecção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*