Old Trafford, e Maurizio Sarri de volta à UEFA Champions League

Um sorteio desafortunado que determinou o campeão europeu como adversário colocou o Napoli fora da prova mais cedo do que o potencial que a equipa italiana tem demonstrado.

O sorteio da pré eliminatória colocou a equipa de Sarri perante um dos melhores opositores do lote dos não cabeça de série. A resposta da equipa napolitana esteve ao nível do futebol com que a equipa azul nos tem brindado.

Um jogo de inteligência suprema, onde cada ataque segue pelo melhor caminho. Onde cada bola é tratada com a melhor decisão. Jogadas que se desenham por dentro da estrutura adversária, num jogo em que a inteligência se percebe no facto de nunca ser necessário gestos de imensa dificuldade técnica para que o caminho do golo se descubra. Tudo nasce no cérebro, e das decisões desmontam-se organizações adversárias, com gestos tão simples como passes curtos.

Um jogo substancialmente diferente promete Mourinho no regresso do United aos maiores palcos Europeus. Ocupar os espaços defensivos, deixar adversários subirem metros no terreno, esperando momento em que os “animais” Pogba e Matic recuperam a bola, fazem correr as “motas”, e se chegam também à frente. Tudo na ideia de Mourinho é aproveitar os espaços, sem muita preocupação em criá-los. Um modelo que investe ofensivamente sobretudo em apenas um dos momentos do jogo. Como na Premier League, também na Champions enfrentará muitos opositores que assumindo o jogo sem a necessária competência para o fazer estarão a colocar-se em risco.

Um modelo e estratégia que terá previsivelmente impacto numa competição por eliminatórias.

Incrição no Patreon para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, permitindo-nos com a vossa ajuda internacionalizar o site! Agora também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

Sobre Paolo Maldini 3789 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

4 Comentários

  1. Insigne é sublime, qualidade técnica enorme, também excelência na finalização como Mertens.
    City e Napoli no mesmo grupo, será interessante de acompanhar!

  2. O Sarri é dos melhores treinadores que vi nos últimos anos. Na época passada a forma como deu baile ao Benfica nos dois jogos…. Brutal. E este com o Nice (os dois, mas principalmente o jogo em França). Já merece um colosso do futebol mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*