Coberturas, Bolas paradas e… Craques que não pisarão palcos das fases finais.

No texto mais recente sobre a dupla de médios da selecção francesa, Pogba e Kanté, foi demonstrada a forma como se movem em função do posicionamento da bola e dos próprios colegas, mantendo sempre diagonais defensivas, por forma a garantir cobertura defensiva e protecção à dupla de centrais.

Mas porquê a cobertura defensiva?

Partindo-se do princípio que colega será ultrapassado, estar-se-à sempre mais próximo de não sofrer golo! Defender em linhas diferentes, como forma de impedir o surgimento de “avenidas livres” entre bola e própria baliza.

O método defensivo a utilizar nas bolas paradas é na actualidade uma das grandes incógnitas para uma larga percentagem de treinadores. Na Dinamarca, a selecção da Polónia começou a ruir num pontapé de canto. Uma das grandes desvantagens de se marcar individual, é o facto de os movimentos dependerem de outrem! Depende de para onde os avançados nos levam, e portanto não se controla verdadeiramente o destino. E nem sempre, porque o método é individual se conseguem apurar responsáveis. O marcador do golo da Dinamarca a usar um truque simples para se libertar do marcador directo. Passou tão próximo no seu movimento de um colega de equipa, que obrigou defesa a desviar-se. Foi o suficiente para perder oponente e o lance terminar no fundo das redes.

À série de jogadores fabulosos que porque nasceram no local errado não pisaram ou pisarão os melhores palcos nas grandes competições internacionais de selecções, juntou-se mais um valoroso elemento. Jan Oblak é um guarda redes de nível tremendo, e não merecia de todo a derrota da Eslovénia na sua deslocação à Eslováquia.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3046 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*