Salto para a liderança.

Sporting como sempre bastante organizado, e com inspiração individual em dois belíssimos golos, que o levam para a liderança isolada à espera de um deslize do FC Porto na deslocação de amanhã a Vila do Conde.

Bruno Fernandes, novamente a marcar o jogo e no jogo. Mais adiantado aumenta a sua preponderância, também pelo como finaliza, e porque não desequilibra a equipa defensivamente com a sua mobilidade.

A coordenação entre a linha defensiva aumenta de jogo para jogo, e praticamente o único sobressalto defensivo a resultar de um passe estapafúrdio de Bas Dost para os avançados adversários, que deixou momentaneamente o Sporting desequilibrado porque estava a abrir para sair para o ataque.

Criação leonina a subir bastante de produção, não só com a entrada de Gelson, mas sobretudo pelo adiantar de Bruno Fernandes, que trouxe qualidade na tomada de decisão, qualidade técnica e mobilidade numa zona que até então, pisada por Alan Ruiz e Bas Dost, não tinha sido explorada com nível.

Paulatinamente, Sporting e FC Porto começam a “fugir” para uma luta que muito provavelmente será somente a dois. Nada que não tivesse sido por cá antecipado, portanto.

Rodrigo Castro
Sobre Rodrigo Castro 111 artigos

Rodrigo Castro, um dos fundadores do Lateral Esquerdo. Licenciado em Ed física e desporto, com especialização em treino de desportos colectivos, pôs graduação em reabilitação cardíaca e em marketing do desporto, em Portugal com percurso ligado ao ensino básico e secundario, treino de futsal, futebol e basquetebol, experiência como director técnico de uma Academia. Desde 2013 em Londres onde desempenhou as funções de personal trainer ligado à reabilitação e rendimento de atletas. Treinador UEFA A.

6 Comentários

  1. “Paulatinamente, Sporting e FC Porto começam a “fugir” para uma luta que muito provavelmente será somente a dois.”
    Esta ideia é muitíssimo precipitada! Numa fase em que o plantel nem se encontra na máxima força. Jardel e Fejsa de fora, Douglas a ser integrado.

    Obviamente que a defesa perdeu qualidade, mas quantas equipas no mundo se podem dar ao luxo de ter Ederson, Nélson e Lindelöf? A defesa do Benfica atual já foi capaz de triunfar com a mesma equipa técnica.

    Agora é muito fácil puxar a brasa à sardinha e bater no Benfica. Dizer que o plantel do Benfica é de um nível (citando o último post) “(…) absurdamente abaixo do dos rivais (…)”, aproveitando um momento menos feliz, é um erro crasso! Portanto Grimaldo, Pizzi, Fejsa, Jonas, Rafa, Raúl, Luisão, Cervi, Zivkovic, outrora muitíssimo valorizados aqui, agora não valem nada?

    • Palmas para ti João!
      Sinto exatamente o mesmo que tu, estão todos a enterrar o Benfica e até é algo incoerente fazerem-no aqui no LE quando enaltecem constantemente as qualidades dos jogadores do Benfica. Até o Ruben Dias aqui já falado, já teve a sua oportunidade e pode ser o próximo dono do lugar!

      Depois na frente os rivais diretos tinham de nascer 10x para ter tanta qualidade e tantas opções. Não esquecer que a época é longa, e épocas inteiras em que ninguém se lesiona como aconteceu no ano passado ao Porto, são raras.

      Um abraço e continuação de bom trabalho aqui no LE. é um blog de excelência que aprecio bastante!

      • Pessoalmente não vejo o pessoal aqui a enterrar o Benfica.

        Vejo duas correntes, uma que culpabiliza a fraca substituição dos titulares da época passada, a outra que culpabiliza o treinador.

        Apesar de eu achar que efectivamente o Benfica tem menos qualidade do que no ano passado, eu sou dos que considera o trabalho do RV globalmente fraco. Mas isso sou eu.

        Agora, ninguém está a enterrar o Benfica, aliás, com uma série de vitórias podem facilmente ganhar alguma confiança e entrar na corrida.

        Um abraço,

  2. A história do “ainda só estamos na 6 jornada, ainda é muito cedo” só é dita ou pensada para quem não quer aceitar e ver a realidade.

    O Benfica tem um plantel muitos furos abaixo na defesa em relação ao ano passado e mais fraco que os seus rivais, ponto. Ninguém está a dizer que Grimaldo, Pizzi, Fejsa, Jonas, Rafa, Raúl, Luisão, Cervi, Zivkovic já não são bons, mas sim que Varelas, Almeidas, Eliseus, Samaris, Felipe Augustos, Salvios, Lisandros não servem. E se em cima disso, existe um treinador que teima em não dar processos à equipa, torna-se muito mais difícil.

    Vai ser uma queda gigante esta época para o Benfica, com culpas da direção (muito mau planeamento da época, e treinador). Não adianta pedir aos jogadores que joguem à bola, porque eles nao sabem mais.

  3. Não percebo como é que se condena uma equipa á 6º jornada. Aconselho a leitura de um artigo deste mesmo blog em 3 Agosto 2015 e tentarem perceber as diferenças para as criticas deste ano.

    https://www.lateralesquerdo.com/pt_PT/2015/08/03/hoje-ate-das-individualidades-se-duvida/

    Breves excertos do artigo:
    “…o Benfica parece mesmo inclinado a deitar seis anos de trabalho de nível mundial ao rio.”

    “Hoje, e apenas quatro semanas de trabalho se passaram, começa a olhar-se para os jogadores do Sporting como tendo maior qualidade (e muito maior vão apresentar), e no Benfica apenas se fala na necessidade de reforços. Afinal os “Manueis” não são assim tão bons. Sem um modelo de jogo apaixonante que os protege e potencia, vai dando para perceber o que sempre referimos aqui.”

    “só o mais optimista poderá acreditar que o que foi banal ao longo dos últimos seis anos no SL Benfica continuará a acontecer”

    P.S.: Nessa época de 2015 o Benfica bateu só o recorde de pontos da Liga Portuguesa!

    • há uma diferença grande, na minha opinião…
      É que havia individualidades, e faltava crescer no colectivo (o que é possível)

      é mais difícil crescer no individual… mas num conjugação de factores extraordinaria que deixe o SLB c os 11 melhores sp disponiveis, tb há individualidades esta temporada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*