Kevin De Bruyne, o facilitador.

[multilanguage_switcher]O belga tem sido um dos mais utilizados por Pep Guardiola, e percebe-se porquê. De Bruyne tem o perfil idealizado pelo treinador do City. Muita qualidade de decisões e capacidade para tecnicamente executar o que o seu cérebro vê e decide, tantas vezes antes de todos os outros.

Kevin, a surgir no jogo do City como um facilitador no processo ofensivo, pela forma como vai ligando os ataques, da zona de construção à de criação, e tudo a uma velocidade de decisões supersónica. A forma como recebe sempre orientado, permitindo ganhar tempo e espaço, e as opções que toma ligando o jogo por dentro, e percebendo momentos em que a bola pode entrar nas costas dos sectores adversários, tornam-o uma das maiores referências do actual Manchester City.

Sem correrias e sem grandes dribles, De Bruyne faz jogar a equipa com as suas decisões e criatividade.

Sobre Paolo Maldini 3791 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

2 Comentários

  1. Faz lembrar alguns dos melhores médios dos anos 80,90. Enzo Scifo, Michailichenko,Matthaus, Andreas Moller. Não é um 8 puro, não é um 10. Tem decisão, remate e compromisso com o jogo.É um grande jogador!!!
    Parece-me ser neste momento, o jogador que deverá servir ao Bruno Fernandes como referencial para balizar a sua evolução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*