A noite de Bernardo Silva

Fomos de novo Portugal, na noite de Bernardo Silva.

Uma linha média a um nível altíssimo e a espaços Portugal a encantar, para além de vencer.

William Carvalho, João Mário e João Moutinho a encontrarem sempre soluções para ofensivamente ligar o jogo, encontrar espaços e mudar o ritmo do jogo consoante o mais adequado. Acelerar com vantagem espacial ou numérica, e pausar o jogo e entrar em ataque posicional na organização ofensiva, quando não estavam reunidas as condições para se poder ser mais incisivo.

Foi, porém, o outro elemento da linha média, quem encantou na noite de ontem.

Para ter tido um jogo perfeito, apenas faltou o golo no último lance do jogo. Tudo o mais foi Bernardo Silva a aproximar os colegas e a selecção portuguesa do triunfo. Impressionante a qualidade da sua tomada de decisão. Impressionante como não solta uma bola sem ideias por trás. Quem joga próximo de Bernardo tem sempre espaço para decidir e executar. Tem sempre condições para fazer bem! Porque recebe sem pressão, com espaço! Bernardo a cada posse a atrair dois, três adversários, a ganhar espaço para os colegas. A progredir fixando oposição. A manipular o jogo e os adversários pelos timings com que enquadra as suas acções. Um recital incrível que pedia a presença de Semedo para o carrossel ser ainda mais eficaz.

 

Bernardo vs Suiça from Videos para “Lateral esquerdo” on Vimeo.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3043 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

11 Comentários

  1. Boa tarde,

    O que não seria do jogo de Portugal com Nelson e Raphael.

    Um abraço,

    PS:o link lateralesquerdo.com/pt_PT/ está a dar erro, por isso é que não conseguia entrar… A info exclusão é uma coisa muito chata 😉

    • ah… acho que já não dá para entrar mais por ai… tem de ser só lateralesquerdo.com

      isto anda em obras para aguentar tanta gente…

  2. Primeiro jogo minimamente decente de Bernardo Silva a titular pela Seleção! Espero que seja para continuar, para que o espírito de Simão Sabrosa não se comece a apoderar em demasia dele.

  3. Dá gosto ver Bernado, João Mário e William. Que meio-campo.

    (só não se vê grande futuro imediato nos defesas centrais, de resto há equipa para muitos anos)

  4. São tempos muito bons os que vivemos hoje com as opções para a selecção. Temos de novo uma geração cheia de criatividade, que tanto define o ‘típico’ jogador português. Bem experimentada, pode chegar ao nível da geração de ouro.
    Fosse eu FS e o 11 para o Mundial seria: Patricio, N.Semedo, Pepe, Danilo, Guerreiro, William, Nani, João Mario, Bernardo, Cristiano e André SIlva. Criatividade a potes no meio campo, um bom avançado de ligação, um super goleador e 2 laterais/extremos muito competentes com bola. Quero lá saber se é só artistas que só querem ter a bola 🙂 Eu quero ver é gente dessa, eu quero ver futebol 🙂

  5. O maior drama de Bernardo é:

    Para quando o regresso à zona central?? Tudo o que faz, a sua forma de “mexer no jogo” os movimento, a pausa, fazem dele muito mais jogador de zona central que de corredor lateral. O que seria esta atracção de adversário e visão de jogo no centro do terreno e não simplesmente atrair adversários para soltar no laterl (o movimento que faz mais vezes).

    O que será esta classe por todo o campo e não presa a uma linha…
    É preciso que regresse À sua verdadeira posição. É no meio que Bernardo pode ser dos melhores do mundo. É no meio que Bernardo pode aproximar mais Portugal de um título mundial. Para quando um regresso a essa posição em definitivo?
    Guardiola vai pondo-o por lá, de tempos a tempos, mas Bernardo tem que jogar ali SEMPRE.
    Teremos que esperar a ascenção de RJ a selecionador A?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*