Rúben Dias no jogo contra o United. Posicionamento, movimento e orientação corporal.

Ainda antes de ter minutos na equipa principal, já o havia referido: Rúben Dias é o central de maior potencial na formação encarnada nas últimas largas décadas, e mesmo sendo natural que ainda possa vir a errar, porque se trata de um jovem de vinte anos que só agora tem experiência de primeira divisão, é já no imediato o melhor defesa central do Benfica. Se continuar a ter a oportunidade de somar minutos, vivenciando, experimentando, errando, corrigindo e acertando, rapidamente se tornará a referência da defesa do Benfica.

Posicionalmente é um monstro para a tenra idade que tem. Numa era em que o jogo está mais rápido, em que se pedem aos defesas comportamentos de risco para encurtar o espaço entre linhas, estar no sitio certo é insuficiente. É preciso estar no sitio certo e com a posição corporal adequada, para poder reagir de forma mais veloz ao que poderá acontecer ao seu redor.

Rúben para além de concentrado, forte fisicamente e inteligente, tem um conhecimento do jogo e da posição invulgar para quem soma agora os primeiros minutos numa primeira Liga.

Referenciei não só o seu bom posicionamento como a sua óptima orientação corporal a cada instante no último “Visto à Lupa” no Jornal Record.

Mas, na prática como se move o central encarnado? E que vantagens retira por assim o fazer?

Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda tornem-se patronos deste projecto. Também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

 

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3009 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

7 Comentários

  1. Espero que ele ensine alguma coisa ao Grimaldo e ao Douglas. Que aflição!

    O Douglas ainda dou o benefício da dúvida, porque no treino nem sempre existe a pressão e agressividade do jogo, para além o erro não ter consequências.

  2. A pergunta que fica é… se já faz bem tudo aquilo que deve fazer, o que há para melhorar para lhe conferir assim tanto potencial? Porque o que demonstra aí, é que teve uma boa escola de formação. Resta saber se as capacidades condicionais chegam para ser considerado o central com mais potencial dos últimos anos quando passaram por lá Lindelof ou Garay, por exemplo.

  3. Dúvida: ao 1:34 não devia ter subido logo? Ficou e era o último, em situação de 1:1, na minha opinião devia ter saído para a linha dos outros.

  4. Excelente análise ao jogo de Rúben Dias.
    É realmente uma grande promessa do futebol português para além de ter qualidade é um jogador super concentrado e será obviamente daqueles que no treino dá tudo na máxima intensidade, daí se perceber que interpreta na perfeição aquilo que o modelo e organização defensiva do Benfica pede. Com bola e em construção sabe o que tem a fazer e dá sempre solução ao portador da bola não se escondendo. Será líder e central de seleção se continuar a evoluir.

  5. Concordo, em grande parte, com os elogios feitos ao jovem central encarnado.
    Ou seja, de facto, o Rúben Dias é concentrado, revela bom posicionamento e apresenta condições físicas interessantes para a função. Sem bola, garante rigor e solidez ao sector defensivo. É, portanto, um jogador com bons argumentos atléticos e uma espécie de “craque mental”.
    No entanto, tecnicamente ainda não me convence totalmente. Com bola, ainda me parece um mito a ideia de que sabe sair a jogar, capaz de ultrapassar linhas em condução, ou através de passe directo. Não digo que não venha a melhorar esse aspecto, mas longe de ser um Lindelof, que atraía, fixava, e passava com uma percentagem de acerto muito interessante.
    Em suma:
    – atributos físicos: 🔝
    – lado mental/táctico: 🔝
    – aspectos técnicos: normal (melhor que o Luisão, claro).
    Já agora, que acham do Kalaica? Pode não ter, no presente, as vantagens cognitivas do Rúben Dias (concentração, inteligência, outras), mas a meu ver tem mais potencial (técnico) para vir a ser um central de categoria superior.

1 Trackback / Pingback

  1. Rúben a Dias de sair – E Pluribus Unum

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*