Uma obra prima explicada nos pés de De Bruyne

Antes de mais, reveja a obra prima em ataque posicional da equipa de Pep Guardiola:

Quão influente foi De Bruyne? Como desmontar uma organização defensiva que praticamente não tem qualquer demérito na forma como acaba por sofrer o golo? Como chegar às zonas mais prometedoras?
Ora veja:

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3047 artigos

Criador do “Lateral Esquerdo”, tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto – Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino.

Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

Autor do livro “Construir uma Equipa Campeã” da PrimeBooks.

Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

4 Comentários

  1. Se posso deixar uma sugestão, e percebendo que provavelmente os autores têm mais que fazer do que andar a levar sugestões de quem não percebe nada da questão, seria interessante ver uma análise do Barcelona do Guardiola, e do porquê de ter revolucionado o jogo e de ser tão incontestável e tão diferente de tudo o que se fazia na altura. Agora que o City está a dominar em Inglaterra, ainda há quem esteja convencido que o Guardiola só se safou em Espanha porque tinha o trio maravilha Xavi + Iniesta + Messi.

    • Rui, quem comenta como tu comentas sempre pode sugerir tudo! Vamos ver… vou estar um pouco ocupado estes dias… vamos ver se dá para pegar nisso mais tarde…

  2. Disse que o Leicester não cometeu erros, mas não acha que o Danny Simpson (Lat. Direito) ao recuperar defensivamente de costas para a bola lhe dificulta a intercepção (parece que fica ali meio indeciso)? Caso estivesse virado para a frente, cortaria o lance, mas é tudo tão rápido que nem se pode censurar o jogador.

    Forte abraço de um assíduo leitor desde o tempo da “outra senhora” 😉

    • Há coisas de pormenor que poderiam ter sido feitas de forma diferente, true… mas é tudo muito rápido, como dizes… diria que há quase tudo de mérito e mt pouco de demérito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*