João Novais, o médio que Jorge Jesus pretende

Não foi por acaso, que João Novais foi a figura escolhida para ilustrar o texto que redigi há menos de vinte dias atrás (aqui).

Referi-me no texto não somente a Novais mas a um lote de jogadores que têm mostrado qualidade na equipa do Rio Ave:

Depois de Krovinovic, Rúben Ribeiro, Roderick, Gil Dias e Petrovic terem “explodido” nas mãos de Luís Castro, jogadores como Barreto, João Novais, Marcão, Pelé, novamente Rúben e o próprio avançado Guedes, valorizam-se a cada jogo que passa. Fazem-se notar. Fazem o Rio Ave jogar, vencer, e provavelmente transferir no final da temporada.

Porquê Novais, e para onde, no modelo de Jorge Jesus?

No Rio Ave, já surgiu mais adiantado, nas costas de Guedes, como também como segundo médio. Pelo perfil físico e técnico, Jorge Jesus olhará para João Novais como uma alternativa para segundo médio. João é um jogador com muita rotação, um pouco à semelhança de Adrien, expressa na agressividade com que se move nas transições defensivas, forte fisicamente, mas também com uma qualidade táctica bem assinalável, que lhe permite equilibrar a equipa e ao mesmo tempo aparecer a pisar espaços mais adiantados, onde mesmo não tendo por exemplo, o primor técnico e criativo do seu pai, o ex jogador do FC Porto e Salgueiros, Abílio Novais, é um jogador de rendimento, pela capacidade que demonstra também quando chega às zonas de finalização, e pela forma como nunca descompensa a sua equipa com perdas.

É uma das grandes revelações da presente temporada, e quem mais tem aproveitado, depois de Rúben Ribeiro, o jogar incrível do Rio Ave, para se valorizar.

 

 

Rodrigo Castro
Sobre Rodrigo Castro 217 artigos
Rodrigo Castro, um dos fundadores do Lateral Esquerdo. Licenciado em Ed física e desporto, com especialização em treino de desportos colectivos, pôs graduação em reabilitação cardíaca e em marketing do desporto, em Portugal com percurso ligado ao ensino básico e secundario, treino de futsal, futebol e basquetebol, experiência como director técnico de uma Academia. Desde 2013 em Londres onde desempenhou as funções de personal trainer ligado à reabilitação e rendimento de atletas. Treinador UEFA A.

1 Comentário

  1. Falta um artigo a explicar o porque de Geraldes nao estar a dar o salto esperado… talvez a critica a Jesus pela nao aposta nele, seja agr justificada de alguma maneira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*