O canto do Brahimi

Novamente as bolas paradas a fazerem a diferença no jogo

 

O FC Porto segurou a liderança em Santa Maria da Feira, num jogo de dificuldade muito elevada, pela qualidade da oposição, e pela dificuldade que revelou para ligar as fases do seu jogo ofensivo por entre a organização adversária.Este conteúdo só está disponível para subscritores. Por favor, contacte lateralesquerdo.com@gmail.com para mais informações ou visite a nossa página Patreon.

Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda tornem-se patronos deste projecto. Também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3767 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

6 Comentários

  1. Não tive oportunidade de ver o jogo. Mas pergunto-me, nem a entrada de Oliver foi suficiente para melhorar a construção/criação do Porto?

    • melhorou a construção, mas sempre com dificuldades para criar… diga-se que não era fácil… naquele campo, com aquele relvado, contra aquele adversário… creio que se não houvesse bolas paradas, seria muito difícil o FCP marcar o 2o. Mas o Feirense também não teria marcado o seu golo, ne?

      • E se os jogadores do Feirense nao tivessem gozado de impunidade para parar quase todos os lances bem construídos através de faltas? Isso também condicionou e criou dificuldades, a acrescer ao ja falado campo, relvado, e organização defensiva adversária… Agora, se em bola corrida, MUITOS lances eram parados em falta, concordo que teria de ser em bola parada para desfazer este NÓ!!!

  2. impunidade? a meio da segunda parte tinham 4 amarelos e quem teve sorte foi o telles que devia ter visto e não viu. o babanco e o kakuba que o digam.

    de resto, é caso de estudo. o telles vai em 12, doze, DOZE assistencias a meio da época. merito de colocar frequentemente a bola exactamente no sitio certo o que permite um jogo de bloqueios perfeito a libertar ora felipe, ora marcano, ora danilo. brutal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*