É português, um dos médios do futuro

Tem feito uma época à parte do que é o Championship. É ele quem faz a bola girar. Tem tudo para atingir o patamar mais alto do futebol europeu

Ivo Pinto

Há um “seis” português que tem o perfil “Barcelona”. Qualidade técnica e inteligência suprema. Rúben Neves, é o seis do futebol moderno. O jogador que mesmo ocupando um espaço mais defensivo tem impacto nos momentos ofensivos, liga o jogo com a qualidade própria dos que começam a desenhar o final das jogadas logo no início das mesmas.

Quando seguiu para o Championship, surgiram muitas dúvidas sobre o como poderia sair prejudicado, por não ser o típico médio da realidade britânica, ou por não ser por lá jogado, o tipo de jogo que mais se lhe adequa. Contudo, quando a qualidade é tanta, é o contexto que se adapta ao jogador. Rúben conseguiu mexer com o que o rodeia, e transformou ele o que podia ser um jogo diferente do Wolves.

Não chegará somente à Premier League. Com a qualidade que tem, não será surpresa se chegar a um dos melhores Europeus… e daquelas equipas que querem jogar o jogo todo em organização ofensiva…

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3253 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

9 Comentários

  1. Como Portista esta e das maiores vergonhas que senti como adepto.

    O Porto a capitular na questao Ruben Neves como consequencia de uma gestao sem nexo que levou o clube a falencia tecnica.

    Que da proxima vez que surja um Ruben, o clube esteja numa posicao em que possa desfrutar do seu futebol por um bocadinho mais tempo.

    Nao deixa de ser ironico que Nuno, que o encostou no Porto, nem fazendo uma rotacao minima com Danilo, seja o treinador que o tenha pedido/o esteja a potenciar agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*