Quem não mata, morre

FUTEBOL - Bas Dost com Gelson Martins + Bruno Fernandes, durante o jogo V. Setubal X Sporting CP, para 19 jornada da Liga NOS 2017/18, realizado no Estadio do Bonfim, em Setubal. Sexta Feira, 19 de Janeiro de 2018. (JOSE LUIS/ASF) VITORIA SETUBAL X SPORTING CP - LIGA NOS 2017/18

Quem não mata, morre

Sporting controlou o jogo, mas não o resultado

 

O Sporting surgiu no Bonfim com um onze que lhe assegurou criatividade e posse de bola. This content is only available to subscribers. Please contact us at lateralesquerdo.com@gmail.com for details or visit our Patreon page

Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda tornem-se patronos deste projecto. Também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3253 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

3 Comentários

  1. Não vi o jogo e também não li o artigo, mas vi o resumo no okgoals e parece-me que não temos a mesma ideia do que é controlar um jogo que esteja 1-0. Para mim, atacar com 5 a 10 minutos do final não será a melhor maneira de o fazer, e ter 5 jogadores nos ultimos 40 metros deixando 5 defesas a marcar 4, com a ultima linha quase no meio campo, isto já depois dos 90 minutos, muito menos.

    • O problema não é última linha quase no meio campo, é o Patrício entre os postes com a defesa no meio campo. Tivesse ele perto do limite da Área como devia e o lance era dele.

      • Na minha humilde opinião é tudo. Se o Patrício não sai será porque o Jesus não lhe pede para sair, mas nem foi isso que ele disse na conferencia. Neste lance (já não me recordo bem dele) até o poderia ter anulado saindo, mas não é assim tão difícil meter um passe atrás das costas de uma defesa que está quase no meio-campo sem o guarda-redes ter hipoteses de lá chegar. É só lembrares-te do jogo Bayern Atlético de Madrid e do golo do Griezmann. Atenção que eu adoro o Guardiola.
        E quem mandou subir o meio-campo? Não terá a ultima linha subido para encurtar espaço entre eles e o meio-campo? Então o homem farta-se de esbracejar e berrar durante os jogos e não é capaz de passar uma ordem para a equipa? não treinou?
        Sem te querer chatear, soa-me (a mim, que provavelmente estou errado) a mais uma desculpa. Quando corre mal são as individualidades, quando corre bem é ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*