Cruzeiro – Espaço e velocidade na Libertadores

Se a Champions League é a competição máxima entre clubes no continente Europeu, a Libertadores é a sua congénere sul americana. Os estádios cheios de adeptos alegres, que dançam ao ritmo dos tambores e pandeiretas deixa sempre uma emoção especial no ar, por isso demos um salto á América do Sul e deixamos um pequeno resumo do jogo da Libertadores entre o Racing e o Cruzeiro.

Jogo escaldante, como todos, entre Argentinos e Brasileiros, mas muito diferente dos jogos europeus. A vertente táctica está pouco presente neste tipo de jogos, o encurtamento de espaços e a pausa para organizar raramente estiveram evidentes. Desde o primeiro minuto assistimos a correrias desenfreadas com e sem bola, a situações de 3×3 ou 3×2 numa área e dois segundos depois na outra.

6 golos, 4 de bola parada! Hatt trick para o jovem de 20 anos Lautaro Martinez um dos destaques do jogo e que se diz já ter aceite uma proposta do Inter de Milão para na próxima época brilhar na Europa.

Podem não ver o video todo, mas não deixem de ver o último golo, das poucas jogadas dignas de registo para quem gosta de pensar o jogo. No entanto, com tudo o que foi possível ver durante os 90 minutos, esta jogada parece resultar mais do cansaço do que do processo! Em dois países onde o talento e o futebol de rua ainda tem uma expressão preponderante, é decepcionante perceber como apenas “pensam” o jogo na vertente do individual e do técnico, todos teriam tanto a ganhar se adicionassem à poção mágica uma pitada de táctica e estratégia.

 

Dejan Savicevic
Sobre Dejan Savicevic 91 artigos
Ricardo Galeiras Treinador, apaixonado por desporto, futebol e treino. Experiência em campeonatos nacionais na formação e atualmente ativo no futebol sénior. Colaborador na área de scouting e análise de jogo, com vários treinadores e equipas do campeonato nacional da Primeira Liga. Contacto: galeiras@gmail.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*