Fredy Montero e o seu melhor jogo desde o regresso a Alvalade

Na quinta feira, Alvalade assistiu ao “regresso” de Fredy Montero. Como referido em textos anteriores, o colombiano apareceu em muito bom nível e as suas acções foram decisivas no conquistar da vitória por parte dos comandados de Jorge Jesus. Na ausência de Bas Dost, Montero apareceu como a referência ofensiva do Sporting e saiu-se muito bem. Quer a aparecer entre sectores do adversário para ligar com assertividade, quer a mover-se em ruptura quando o contexto assim o pedia, Montero traz coisas diferentes ao jogar do Sporting. Jorge Jesus referiu e muito bem na conferência após o jogo, as diferenças que é para o Sporting ter Bas Dost e não ter Bas Dost. A verdade é que com o holandês em campo, o Sporting potencia muito as situações de desequilíbrios nos corredores laterais para poder servir Bas Dost e nem sempre promove as ligações por dentro, onde também tem jogadores com capacidade para desequilibrar. Na quinta feira, sem Bas Dost, o Sporting teve que ter algumas dinâmicas diferentes e aí apareceu Montero. Apesar de o Sporting nem sempre ter aproveitado da melhor forma o espaço entre sectores da linha defensiva com a linha média do adversário, sempre que o fez, apareceu Montero a um nível muito alto e as suas decisões melhoraram sempre o contexto para a equipa. Veremos se com o regresso de Bas Dost, o colombiano pode aparecer como a sua companhia de ataque, que rendimento tem e sobretudo que caminhos escolherá a equipa para progredir com ambos em campo.

Fique com os melhores momentos de Fredy Montero no encontro de quinta feira frente ao Viktoria Plzen.

José Carlos Monteiro
Sobre José Carlos Monteiro 47 artigos
Treinador de Futebol, Uefa B, com percurso e experiência em campeonatos nacionais nos escalões de formação. Colaborador como observador e analista em equipas técnicas na Primeira Liga. Alia a paixão pelo treino e pelo jogo à analise de jogo.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*