Abel vence duelo de mestres

A Pedreira presenciou na noite de ontem, um jogo extremamente táctico e estratégico.

Numa era em que a informação circula à velocidade da luz, ambos os treinadores revelaram conhecer com grande exactidão o que o poderia o seu adversário provocar.This content is only available to subscribers. Please contact us at lateralesquerdo.com@gmail.com for details or visit our Patreon page

Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda tornem-se patronos deste projecto. Também com acesso à drive do Lateral Esquerdo, onde partilhamos “influências”. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda! Alternativa no lateralesquerdo.com@gmail.com.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3229 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

4 Comentários

  1. Eu entendo a vossa admiração pelo Jesus. É uma referência incontornável quando se fala de treinadores em Portugal.

    Mas como se explica que pelo segundo ano consecutivo, o futebol apresentado pelo Sporting seja uma pobreza? Especialmente em contraste com o primeiro ano em que se pode argumentar que o plantel que teve à disposição nem foi o melhor?

    Dando o segundo ano de borla, que foi realmente terrível, neste terceiro ano o Sporting fez jogos menos conseguidos, isto de cabeça, Braga duas vezes, Porto três vezes, Benfica, Rio Ave fora, Moreirense duas vezes, Feirense fora, Tondela fora.
    As únicas exibições categóricas que me lembro foram para a Liga dos Campeões. Sem a estrelinha que tem acompanhado os golos no último minuto, o Sporting já estaria encostado há semanas.

    É preciso lembrar que o Sporting tem este ano um conjunto de jogadores muito forte, Rui Patrício, Coates, Mathieu, Coentrão, William, Bruno Fernandes, Gélson, Podence e Bas Dost são jogadores que por si só têm a obrigação de render muito mais do que, por exemplo, uma segunda parte em Braga sem criar uma única oportunidade de golo. Rúben Ribeiro fez a sua melhor exibição no Sporting no seu primeiro jogo praticamente sem treinar. Daí para a frente praticamente não é opção. A entrada ontem de Wendel a 4 minutos do fim é uma patetice e uma amostra de como não se gere a moral destes dois jogadores.

    Faz sentido ao Sporting, mesmo ainda dependendo da prestação nas duas eliminatórias que faltam, fazer um esforço para manter Jorge Jesus ou equacionar alternativas?

    • Segundo ano?
      Quarto ano consecutivo com futebol lastimável. O erro é achar que o primeiro ano no sporting teve bom futebol. Ter chegado ao fim a lutar pelo título fez o pessoal esquecer a carrada de jogos miseráveis que o sporting fez no arranque do campeonato com vitórias bem sofridas pela margem mínima.

      JJ é um bluff. Sempre foi e sempre será. É o treinador mais sobrevalorizado e com melhor imprensa que vi.

  2. Um aparte do jogo, dado serem fatores externos,mas talvez possa explicar muito. Alguem consegue entender o ruben ribeiro ter entrado e ao minuto 90′ ter sido subsituido pelo wendel?? Alguem percebe a razao da entrada aos 90′ de um jogador sem jogos no sporting e sem qualquer ligação ao jogo??? Se formos analisar os jogos decisivos onde o sporting perdeu pontos e inverteu a sua forma de jogar futebol (para pior) constatamos sempre influencia externo do presidente atraves da sua “comunicação”… Impensavel numa estrutura profissional alguem com caprichos deitar abaixo milhares de euros investidos apenas para obter o seu protagonismo! Tudo o resto continua igual, JJ excelente na dinâmica táctica e aproveitamento individual em prol do coletivo, péssimo na gestão mental e física dos jogadores, onde não consegue entender que numa epoca, com X de jogos, os jogadores são humanos e as suas performances são influenciadas por variáveis que ele descura. Gerir jogadores não é gerir uma plataforma de computador onde quase tudo é constante. E digo isto pois sou adepto do espectaculo proporcionado pelas equipas do JJ até meados da época, pois a partir daí é um arrastar pelo campo a nível físico e psicológico dos jogadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*