O golo que resolveu o clássico…

Há uns dias atrás falamos aqui de Mourinho por, acreditamos nós, não conseguir dissuadir ou retirar alguns comportamentos aos seus jogadores que normalmente ocupam a última linha defensiva. No vídeo em questão víamos por duas vezes Bailly a perseguir Sterling para lá da linha do meio campo e numa dessas ocasiões quase dava golo para o City.

Defendemos que esse comportamento longe da baliza e onde há muitos metros e tempo para impedir a progressão é desajustado, uma vez que desposiciona a linha defensiva e cria “buracos” difíceis de defender e que podem ser facilmente explorados! Defendemos sim que, com menos metros para a baliza e muito mais perto da área é importante encostar para não deixar que jogadores com qualidade individual acima da média venham para cima e com espaço consigam encarar a ultima linha!

Partindo do posicionamento errado de Salvio que está mais preocupado em estar próximo de Alex Telles do que em fechar a linha de passe interior e obrigar a jogar por fora, o golo que decidiu o clássico passa por uma dessas situações que podia ter sido evitada se André Almeida tivesse encostado em Brahimi e não o deixasse com espaço para receber, enquadrar e fazer o que melhor sabe, desequilibrar. Tudo o resto é consequência de ajustamentos que tentaram corrigir o desequilibro já criado!

Desconcentrações de segundos podem custar um titulo, quando são os pormenores a fazer a diferença!

 

Dejan Savicevic
Sobre Dejan Savicevic 41 artigos
Treinador, apaixonado por desporto, futebol e treino. Experiência em campeonatos nacionais na formação e atualmente ativo no futebol sénior. Colaborador na área de scouting e análise de jogo, com vários treinadores e equipas do campeonato nacional da Primeira Liga. contacto - galeiras@gmail.com

1 Comentário

  1. Já tentei procurar no site, mas já não existe.. Um vídeo do herrera a ser o pior jogador de sempre, sempre mal colocado..

    Era engraçado recuperar isso agr!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*