Luka Modric na final da Champions – nível técnico e de decisões: Absurdo

Talvez Leo Messi conseguisse ter um jogo ainda superior ao que realizou Luka Modric. Talvez. A exibição de Modric em Kiev foi um hino ao que é jogar bem.

Jogar bem não é fazer o golo ou o último passe, embora também seja importante estar na definição do resultado. Mas, para que alguém esteja na definição do resultado, importa jogar bem! Jogar bem é ter sucesso e aproximar a equipa do sucesso na maioria das suas acções.

O jogo que realizou em Kiev, é de nível pornográfico, e ajuda a perceber porque o Real Madrid continua a vencer sem parar. Ter um médio com zero de erro, garante desde logo poucos lances onde mais golos se marcam (transição) para os adversários. Mas não é apenas o zero de erro. É o perceber exactamente o que o jogo pede. Tantas acções aparentemente banais, mas que ou resguardam a equipa, ou preparam investida por momento mais oportuno, e outras tantas de pura classe. Modric é o jogador que não pode ser pressionado, porque vai sair com bola e desequilíbrio feito.

Praticamente um acerto de cem porcento em posse, numa final da Liga dos Campeões, perante um adversário que não se coíbe de ser proactivo mesmo sem bola, só está ao alcance de três ou quatro jogadores do futebol mundial. Luka Modric é um deles.

Todas as acções com bola de Modric, e no video seguinte momentos em que o procuraram apertar:

 

 

3 Comentários

  1. É nisto que o Barcelona dormiu como já várias vezes já o disse xavi…e o real e (zidane por CONSEQUÊNCIA) consciente ou NAO ganhou o jackpot…Quando juntas marcelo modric isco kroos e benzema alguma(mta) coisa de qualidade msm que nao seja trabalhada vai acontecer…

  2. MVP sem dúvida.

    Outro que teve um nível de acerto absurdo foi Marcelo, o campo fica cada vez mais inclinado do seu lado. O que Casimiro não joga ele joga pelos dois – CAsimiro só existe enquanto existir Marcelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*