Sinisa Mihajlovic, o senhor que se segue no Sporting

Em Alvalade, em tempo de crise institucional, mudança no comando técnico. Sinisa Mihajlovic, conhecido pela sua enorme qualidade enquanto jogador de futebol e pela apetência na marcação de livres directos, é o eleito para a sempre árdua tarefa de substituir alguém tão marcante como Jorge Jesus. Uma escolha surpreendente por parte do clube leonino, tendo em conta o perfil de treinador escolhido pela SAD leonina em tempos passados, mas ao qual não é alheio o contexto actual em que o clube leonino vive.

Ao contrário do que se vai lendo por aí, com muita notícia extra futebol sobre o novo treinador do Sporting, aqui temos preocupações única e exclusivamente com futebol. Por isso e pela curiosidade que sempre move quem anda no futebol, fui tentar perceber como jogavam as equipas de Mihajlovic, sobretudo o seu anterior clube Torino, para perceber o que se pode esperar e para não se julgar antes do tempo. O foco foi claramente nas ideias em organização ofensiva, o momento do jogo onde o Sporting passa mais tempo durante a maioria dos jogos, no desmontar das organizações defensivas adversárias, para tentar criar situações de finalização.

Do que vi, notei preocupações claras em procurar jogar. Em 4x3x3, possivelmente o sistema que tentará impôr no Sporting, sendo uma mudança de paradigma em relação às últimas épocas, notaram-se dinâmicas interessantes na fase de construção, com a equipa a procurar ter bola, ser paciente a procurar os melhores espaços e o tempo certo para invadir as zonas de criação, quer seja por dentro, quer seja por fora. Na criação, notei maiores dificuldades e alguma dependência das individualidades para resolver alguns problemas colectivos, apesar de algumas combinações interiores com apoios frontais e tabelas, interessantes. Veremos pois, como será o Sporting de 18/19 ao comando do sérvio. A amostra, não sendo nada por aí além, também não me parece ser assim tão má como se vai ouvindo e lendo por aí. O tempo é sempre o melhor conselheiro, por isso, aguardemos.

Fica o vídeo de alguns cortes do Torino, a sua última experiência, em organização ofensiva. Estejam à vontade para opinar.

 

José Carlos Monteiro
Sobre José Carlos Monteiro 47 artigos
Treinador de Futebol, Uefa B, com percurso e experiência em campeonatos nacionais nos escalões de formação. Colaborador como observador e analista em equipas técnicas na Primeira Liga. Alia a paixão pelo treino e pelo jogo à analise de jogo.

1 Comentário

  1. Excelente análise! É reconfortante vir a este blog nestes tempos onde o futebol passou para 2º plano e o que interessa são as novelas. Vai ser curioso ver como Sinisa conseguirá impor o seu modelo de jogo, apesar de beneficiar de ter uma equipa “quase” nova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*