Linha média do Benfica a (não) defender

No texto anterior o Diego escrevia:

Sem bola, chega a ser inenarrável o comportamento do sector médio do Benfica. Tem mais um elemento do que antes, mas não há qualquer articulação entre os seus jogadores, e é mais fácil do que nunca colocar a bola nas costas dos médios, e obrigar os defesas a intervirem

Fui espreitar os seis remates que o Lyon fez na partida para perceber a importância ou não, de tal sensação.

O mau posicionamento defensivo dos médios, sobretudo de Pizzi, é uma constante, e coloca o Benfica em risco de sofrer golos a cada ataque adversário. Confirmou-se em praticamente todos os lances, a desarticulação mencionada, Pizzi sem qualquer noção ou disponibilidade defensiva, mas também erros dos restantes médios, e as bolas a entrarem num espaço que deveria ser melhor protegido. E protegido, no sentido de não permitir que a bola lá entre, e não no sentido de reagir depois de a bola lá entrar. Está difícil ser defesa no Benfica, com a forma como a equipa encarnada defende até que a bola chegue ao seu primeiro terço.

Ficam aqui cinco dos seis remates registados em video. O outro, foi uma jogada individual, em transição ofensiva.

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3380 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

13 Comentários

  1. O melhor Benfica neste momento deve passar na minha opinião pela incorporação do Alfa. É o único jogador disponível que tem capacidade física e técnica para auxiliar o ataque e a defesa.

  2. Engraçado porque em imputo mais responsabilidades à linha defensiva do Benfica do que propriamente ao meio-campo, e muito menos ao Pizzi. Tenho quase a certeza que se o avançado do Lyon tivesse ido à casa-de-banho a meio do jogo, teria a companhia de André Almeida, Rúben Dias e Jardel. Será que já ouviram falar em regra do fora-de-jogo? Será que o Jardel, mais do que comandar o quarteto com referência ao avançado adversário, não deveria ter como referência o seu colega Fejsa?

    Esta defesa entra facilmente em contenção, quando deveria manter a posição, procurando colocar o avançado em fora-de-jogo. O Fejsa quase nunca tem cobertura defensiva por parte destes.

  3. Dá para ver bem a vergonha que é o pizzi, e o chouriço vitória. Que a esta hora deve estar a ver telenovela com a mulher, em vez de estar a ver estas imagens. Estes comportamentos foram a normalidade o ano passado. Este ano, pelo visto, vamos ter mais do mesmo. O que já era de esperar, quem não aprendeu durante um ano, não era agora que ia aprender.
    Qualquer pessoa ligada ao futebol com dois neurónios, vê que o pizzi, sobretudo o actual, ele com Jesus tinha de lutar, senão não jogava, não pode ser oito. Vitória, após um ano miserável com pizzi a 8, decide, a menos de 1 semana de um jogo que vale 40 milhões, iniciar jogo com pizzi a 8. Já vi Kamikasis com mais juízo. A sorte não dura sempre, que o diga Fernando Santos, e mesmo vitória, que o ano passado já o confirmou com o porto.

  4. Como autor do texto, tenho de deixar aqui uma nota, porque me parece que está a ser mal interpretado!

    Fico muito orgulhoso que usem os nossos posts para “fazer valer os vossos pontos de vista”, mas no caso concreto deste texto, ele cinge-se a todo um sector e não em específico ao Pizzi. Embora, o Pizzi seja de facto quem menos cumpriu neste jogo concreto. Mas, isso não significa que o Pizzi seja um um mau jogador, assim como quando faz aquelas coisas que também já destacámos por cá, como muito boas, também não vira uma grande estrela!

    Portanto, quem usa este post para afirmar qualidades do Pizzi está a incorrer em erro! E tudo o que na óptica da análise está errado, é passível de melhorar e corrigir, por qualquer um.

    Não tendo nada a ver, mas porque se falou no Alfa, já agora exprimir a minha opinião de que não está ainda preparado para jogar no Benfica. Embora tenha potencial físico e técnico para crescer e mais tarde chegar lá.

    Do Lateral Esquerdo podem continuar a contar com análises sérias e não com birras de crianças, que é a forma como a maior parte das pessoas discute futebol hoje em dia. Tem uma opinião, e vai à procura de tudo o que a fundamente, ignorando ou fechando os olhos ao que o possa contradizer.

    Quando há elogios para fazer, fazem-se. Quando há críticas a apontar, apontam-se! Jogar sempre bem e estar sempre bem é algo só ao alcance de meia dúzia… embora perceba que é muito mais giro defender sempre que só há uma cor no mundo e fazer finca pé a tudo, mesmo que as coisas mudem…

    Abraços!

    • Pedro, na tua opinião quem é o favorito para vencer o campeonato? E não parece que houve um retrocesso qualitativo nos plantéis e treinadores dos 3 grande quando pensamos em temporadas com VP e JJ e os jogadores que estes tinham à disposição?
      E arrisco-me a dizer que se o benfica trocasse de treinador com uma das equipas do minho dificilmente não seria campeão. Depois de 6 anos de JJ custa ver o futebol ofensivo do benfica e ainda mais o defensivo

  5. Tudo certo Pedro. No entanto acho que a vossa normal ponderação e aversão ao exagero se esburaca com a utilização de um adjectivo como “inenarrável” por tão pouco.

  6. Para os que acham que Rui Vitória nunca muda e não tem ideias nenhumas, a alteração da posição de Pizzi é a prova que se tenta evoluir.

    O recuo de Pizzi para o lado de Fejsa, com Gedson à frente (e futuramente Krovinovic, se bem que eu até preferia ver Krovinovic e Zivkovic nas alas com Gedson no meio), tentando criar o espaço e o tempo que o Transmontano precisa para a construção é uma ideia interessante, dando a Pizzi um papel semelhante ao popularizado por Pirlo no Milan e Juventus e por Modric, no Real Madrid ou James no Bayern.

    O que o video demonstra é que há melhoras a fazer no posicionamento defensivo. Rui Vitória também disse a seguir ao jogo que “há aspectos a melhorar”, o posicionamento de Pizzi é um deles.

    Este é um processo e a equipa e os jogadores têm que crescer neste novo contexto.

    Seria também interessante verificar como, por comparação com os jogos anteriores frente a Sevilha, Dortmund e Juventus, se comportou o Pizzi neste contexto.

    • O Pizzi oferece muito em termos ofensivos, mas muito pouco defensivamente. Não significa que isto seja mau, no entanto as suas limitações defensivas obrigam a que o resto da equipa compense defensivamente (como era o caso do Krovinovic e Renato Sanches).
      Já agora falaste do Modric e creio que nalguns aspetos o Pizzi não fica nada atrás, mas falta-lhe a intensidade defensiva que o Modric tem e, na minha opinião, qualquer jogador de meio campo tem de ter.

  7. O Benfica de Rui Vitória assenta numa premissa fundamental para ganhar o campeonato em Portugal: pressão alta e acumulação de jogadores no terço ofensivo. Esta estratégia é fundamental para conseguir quebrar a estratégia ultradefensiva da maioria dos opositores no campeonato português. O problema desta estratégia está quando o opositor consegue bloquear a chegada de bola ao terço ofensivo (na maioria das vezes basta pressionar Pizzi e bom posicionamento defensivo nas alas), normalmente com pressão alta e recuperação de bolas ainda no meio campo do Benfica (o ano passado o Rio Ave e Braga conseguiram fazer isso muito bem, para além do Porto). Este ano parece-me que o Rui Vitória está a tentar montar dois sistemas táticos, o 4x3x3 de posicionamento alto e intensidade ofensiva (que funciona muito bem na maioria dos jogos caseiros) e um 4x4x2 mais compacto e cauteloso defensivamente para os jogos contra adversários mais fortes. A ver vamos se o Benfica consolida táticamente o 4x4x2 a tempo dos jogos difíceis, e para a semana temos um jogo que julgo necessitar mais do 4x4x2 do que o 4x3x3.

  8. Do pouco que vi tenho gostado bastante do Ferreyra. Tudo bem que não é muito rápido e não tem tecnica nem agilidade por aí além, mas tem movimentaçoes muito boas à matador, de processos simples mas muito eficazes. O problema é que não o têm sabido servir – isto no pouco que vi. Um lance que (pode ser) paradigmatico é o do Pizzi agora contra o Lyon: O Ferreyra segura, dá no Pizzi e desmarca-se para trás do ultimo defesa a pedir uma bola alta – dá-me a ideia que prefere ser servido por cima. O Pizzi prefere mais uma finta em vez de lha meter logo, por cima do ultimo defesa, e acaba por fazer um passe rasteiro já com a defesa posicionada. Juntanto a isto o facto de nem o Salvio nem o o Rafa fazerem um centro de jeito por cima, e começo a ficar preocupado. Pode ser que seja so agora no inicio.
    O Benfica tambem tem tido azar com as lesoes _ chamo-lhe azar porque não vou especular sobre o que não conheço nem sei, nem tenho possibilidades de saber. A lesão do Davide Tavares calhou muito mal. Os responsaveis devem estar num grande dilema. Valerá a pena esbanjar 15M num jogador – o Gabriel – sabendo que encosta quando o Craquinovic voltar, e que taparia espaço ao Gedson agora e ao Davide quando voltar da lesão?
    Outra coisa que me preocupa bastante é a forma em que Jardel e AA se encontram. Esta análise profissional deste post até me contradiz, mas tenho para mim que a forma lastimavel com que começaram a ultima época foi um duro golpe nas aspiraçoes do Benfica para o resto da epoca, tanto na Champions como no campeonato. E agora parece-me que estão na mesma.
    Deixo uma pergunta para quem possa saber. Será que os jogadores do Benfica levaram uma “tareia” fisica nos treinos para estarem bem no jogo contra o Fenerbach e por isso tenham estado muito abaixo fisicamente neste jogo, o que poderá explicar esta falta de vontade para correr? Espero que sim.

    • A falta de frescura fisica no jogo com o Lyon não me surpreende. Afinal a equipa no espaço de uma semana e meia jogou com Juventus, BVB e Lyon mais uma viagem de Inglaterra para os EUA e de lá para o Algarve. O problema são mesmo os maus posicionamentos em defesa organizada que não deveriam existir. Sem querer objectivar no Pizzi ou outros é claro que existem jogadores no Benfica que não têm qualidade para estar na equipa ou pelo menos nas posições em que estão a jogar. Não tenho particular boa imagem do RV mas não acho que a culpa seja dele. A equipa devia ter mais investimento em 2 ou 3 posições.

  9. Não tardará a inclusão do Alfa Semedo no onze base da equipa.
    Será um jogador capaz de dar o equilíbrio correto a equipa a todos os níveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*