Bernardo Silva na Community Shield

Por vezes para se tentar “defender” as exibições ou qualidades de jogadores pelos quais há apreço, usam-se todo o tipo de argumentos. Um dos mais comuns é desvalorizar a percentagem baixa de acerto, seja esta expressa em vários maus passes ou perdas, porque é um jogador que pisa terrenos mais adiantados e toma decisões mais “arriscadas”.

Contudo, o que difere verdadeiramente os bons dos que têm apenas estilo, é precisamente a sua capacidade para tomar decisões a todo o instante. Nenhum jogador de verdadeira qualidade tem muitos erros porque tem de arriscar mais, porque os que são mesmo bons sabem como mais ninguém, o tempo e o espaço oportuno para o “arriscar”. Um tipo que erre muito, porque arrisca, é basicamente um jogador que não sabe tomar decisões. Que não entende que decisões tomar a cada instante.

Tudo isto a propósito de um dos que é verdadeiramente bom. Bernardo Silva encheu o campo de talento e tomada de decisão na Supertaça inglesa.

O seu grau de acerto é extremamente elevado. Bom não é o jogador que faz um passe extraordinário  mas que “gastou” outros 10 para o fazer. Bom é quem como Bernardo sabe o momento de arriscar e o de resguardar. Por isso, em 4 lances que decidiu arriscar, a bola entrou sempre!

Em video, e com dados. Ainda que, os dados relativos às percentagens de acerto não sejam totalmente verdadeiros, porque nem sempre um bom passe estatisticamente é um bom passe, assim como todas as outras acções que a estatística possa guardar. Mas, garantidamente que um mau passe é sempre um mau passe, e uma perda é sempre uma perda!

 

4 Comentários

  1. Tiago, para mim essa é a grande diferença entre os craques e os que pensam que são craques.

    No primeiro lote o Bernardo e um Rui Costa, no outro um Carlos Martins e um Geraldes…

    jogadores que acertam sempre ou quase, e entre os acertos, criam, e outros que raramente acertam, mas de vez em quando sai um coelho que engana as massas

    O que achas?

    • Será talvez a diferença entre a criatividade+versatilidade+imprevisibilidade+inteligência e a inteligência+leitura de jogo.

    • É vdd. Concordo plenamente. Há aqueles k nascem com um dom natural e k por isso nunca se esforçaram mt e aqueles k pensam o jogo e fazem-no de forma eficaz.

Responder a Jota Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*