O golo do Wolves de NES

O Wolves voltou a ganhar e o golo desta semana contra o Burnley mostra bem a identidade da equipa de Nuno Espírito Santo a atacar.

A construção do Wolves com os 3 centrais (Bennett, Conor e Boly) mais os 2 médios (Neves e Moutinho) à sua frente oferece fluidez na saída, linhas de passe constantes e orientadas de várias fomas e segurança na construção. Mesmo quando a bola passa para fases e espaços do campo mais adiantados, os 5 de trás mantêm-se em cobertura, garantindo equilíbrio em caso de perda e linhas de passe em cobertura para variar e dar seguimento à posse. Todo o jogo da equipa mais portuguesa da Premier é orientado para os corredores laterais, onde com dinâmicas entre laterais (Doherty e Jonny) e extremos (Jota e Helder Costa) tentam chegar a zonas de cruzamento. Quando está fechado de um lado, procuram as linhas de passe dos 5 que constroiem e de forma curta ou longa (e aqui Conor destaca-se) chegam ao lado contrário para aí envolver e tentar acelerar.

No golo contra o Burnley, bola na esquerda, não há condições para acelerar, cobertura dos 5 de trás, variação para o lado contrário, envolvência de lateral e extremo, chegada a zonas de cruzamento, cruzamento e golo.

4 Comentários

  1. Todo o trajeto de NES em Inglaterra, desde a “ousadia” de jogar com 3 defesas, à aposta declarada em Ruben Neves e num futebol de posse e jogo apoiado, me levam a meter as mãos à cabeça e a pensar que raio ele andou a fazer durante um ano no FCPorto. Não há explicações plausíveis para a não aposta em Ruben Neves e ir busca-lo no ano a seguir, bem como para o futebol enfadonho, desorganizado e de despachar a bola para a frente, a dificuldade em marcar golos ou os empates caseiros frente a Setúbal e Feirense que “nos” custaram o campeonato.

  2. Cruzamentos e mais cruzamentos. Acho que é preciso jogar mais dentro do bloco adversário para uma organização/transição ofensiva ser elogiada. De resto a construção e a procura de equilíbrio para reagir à perda, parecem-me bem.

Responder a Gil Cardoso Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*