A Transição Ofensiva do City “à la futsal”

Recuperação, passe vertical, orientar e conduzir a transição pelo corredor mais perigoso, o central, ocupação rápida dos 3 corredores, pelas motas Sané e Sterling. Conduzir, fixar, soltar num dos corredores e, tal como acontece tantas e tantas vezes no futsal, cruzamento entre linha defensiva e guarda-redes para o segundo poste.

Tudo simples, mas a velocidade de deslocamento e de execução e com uma qualidade técnica absurda. E, mais uma vez, um lance que prova toda a variabilidade deste City. Pausadores e aceleradores juntos e a equipa da posse, da organização ofensiva e do ataque posicional a marcar dois golos no momento mais letal do jogo atual, a transição ofensiva.

Aqui o 2º golo do City. Onde Aguero e Sterling mostram toda a qualidade que os caracteriza.

1 Comentário

  1. Já não ha palavras para ele. A diferença que este senhor faz no jogo é inigualável. E continuam a toma-lo por romântico…. como se querer ganhar sempre(!!!) fosse algo de novo.

Responder a Nelson Lopes Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*