O giro e a visão do Arthur

Ao segundo jogo da sua vida na Champions League, Arthur, o brasileiro médio centro do Barcelona encantou.

Em Janeiro falava sobre ele no texto “Três jogadores a seguir no Brasil”: (aqui)

Arthur – Grêmio

Aos vinte e um anos, o médio centro explodiu no Grêmio, onde venceu a Libertadores.

Baixo centro de gravidade e uma qualidade técnica suprema, faz lembrar os médios mais interessantes do futebol mundial. Os que têm “giro” como referenciava Xavi.

Criatividade, capacidade para progredir com bola e quebrar linhas em posse, Arthur acelera o jogo quando o espaço e a relação numérica o pede, mas também tem o condão de prender mais a bola. Tirar-lhe a bola é tarefa hercúlea, pois é um autêntico mestre no controlo do envolvimento que o rodeia.

Decide rápido, executa com qualidade e vê sempre tudo.

Uma enorme promessa do futebol mundial. Um sucessor para Iniesta?

E em fevereiro, no texto: Criadores de Sonhos, reforçava: (aqui)

Ainda fora da Europa, mas com o mundo ansioso por vê-lo nas grandes competições, Arthur venceu a Libertadores pelo Grêmio, e só a “nova” realidade financeira do futebol no Brasil, vai impedindo o seu ingresso num dos melhores clubes da Europa. O baixo centro de gravidade, o giro, a qualidade técnica, a forma como conduz, dribla e define, tornam-o um jogador especial. Daqueles que não podes apertar porque ele vai-te ludibriar.

Um sem número de recursos, mas acima de tudo, a capacidade para fazer jogar toda uma equipa ao ritmo próprio com que decide cada lance.

O salto para a Europa era inevitável, e se por cá o jogo é muito mais rápido, e com menos espaço, o pequeno génio provou num dos mais atractivos jogos da Liga dos Campeões da segunda jornada, estar cada vez mais adaptado ao jogo europeu.

Arthur provou tudo o que se percebia ser ainda em terras brasileiras. Qualidade técnica incrível, capacidade para rodar sobre os oponentes, sob pressão, que o tornam um adversário quase impossível de perceber, pela variedade de recursos que apresenta mesmo quando assume o drible, e sobretudo, capacidade para conseguir ver tudo o que o rodeia. A forma contínua como vai tirando “fotografias” a cada instante é o que lhe permite dominar e controlar tudo ao seu redor. Um belíssimo parceiro para se associar a Leo.

 

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3385 artigos
Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã" da PrimeBooks. Analista de futebol na TV e no Jornal Record.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*