7 em 7! – Sporting sério candidato ao título

Na 7ª vitória consecutiva do Sporting de Keizer, a equipa leonina voltou a demonstrar muita qualidade com bola aliando já algumas melhorias nos momentos defensivos, principalmente no que diz respeito à coordenação do espaço entre-linhas perante um Rio Ave com muita qualidade em ataque posicional.

Embora tenha sido uma equipa altamente pressionante, já foi possível observar o Sporting em controlo no momento defensivo. Posicionados num 4-4-2 clássico, os leões procuraram defender num bloco médio/alto com Bruno Fernandes a juntar-se a Bas Dost numa 1ªlinha de pressão como se pode ver na imagem. Ainda há muito para melhorar, mas isto é um bom principio.

Em ataque posicional, o Sporting voltou a demonstrar a qualidade soberba que nos tem habituado e que se traduz no número de oportunidades criadas pela equipa do treinador holandês contra um adversário que procurou pressionar sempre a construção do Sporting e defender num bloco alto. Qualidade e diversidade são palavras que caracterizam o momento ofensivo do Sporting. A equipa têm sempre linhas de passe para jogar dentro,fora e em profundidade e esta variabilidade, cria muito indefinição no adversário, o que permite aos leões criarem um número elevado de oportunidades por jogo. A diferença do Sporting de Keizer com o Sporting de Peseiro é abismal e os números encarregam-se de o demonstrar…

Este Sporting poderá tornar-se num sério candidato ao titulo, se o seu processo defensivo continuar a demonstrar melhorias e acompanhar a qualidade do processo ofensivo, caso contrário terá muitas dificuldades com equipas de qualidade individual superiores porque um candidato ao titulo não pode conceder a quantidade de oportunidades que o Sporting concede! Os números não enganam em relação ao processo, o Sporting de Keizer tem 7 jogos, 30 golos marcados e 8 sofridos…

Sobre Pirlo 62 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

4 Comentários

  1. O Sporting respira saúde (Aurélio Márcio dixit), tanto ao nível de futebol como de várias modalidades (não obstante a recente derrota do Voleibol na Turquia) e funcionamento geral da instituição. Vista a mudança de rumo (líderes máximos da instituição), a gestão desportiva do clube melhorou como da noite para o dia e é este um momento muito bom para se ser sportinguista. Só sobre futebol, será naturalmente impossível conservar o actual registo quando não me refiro a goleadas de 4 em 4 dias mas à acumulação de vitórias consecutivas, algo que o Sporting não faz(ia) desde 2015/16. Todavia, o Sporting tem jogado bem e jogando bem, tem ganho (só com bom futebol se vencem jogos com regularidade), e esse mérito será fruto das opções e do trabalho semanal do seu treinador e dos jogadores. Sobre Keizer, de duas, uma: Ou o Holandês tem um talento extraordinário e capacita(rá) a sua equipa para fazer algo completamente inesperado e acabará a época com 80 e muitos pontos e a jogar muito bom futebol, oferecendo-nos também uma ida às fases finais da competição Europeia que disputamos, ou, quando as primeiras dificuldades e resultados adversos aparecerem, veremos a equipa baixar de produção e distanciar-se do 1º lugar, não obstante o mérito do seu treinador e do incremento de qualidade relativamente a José Peseiro. O problema do Sporting e do seu futebol é um bocadinho esse: A herança era / é tão negativa e o plantel perdeu tanta qualidade da última época para esta que ao nível de treinador ser-se bom não chega (para vencer títulos). Mas, como disse, apesar de nada no seu trajecto e nos resultados obtidos no Ajax ou no deserto fazerem prever o contrário, pode ser que Keizer seja uma coisa completamente inesperada e genial. A probabilidade desse ser o caso é pequena (ou ele teria vindo de imediato em Setembro) mas nunca se sabe. Em todo o caso, quem diria que o Sporting também pode ser feliz? Massacrado anos a fio por uma úlcera que (esperemos) acabará na prisão, o clube em pouco tempo transformou-se e tem hoje reconhecidamente a melhor equipa de futebol portuguesa a actuar em solo Europeu, e isso não é coisa pouca …

    • “O Sporting respira saúde (Aurélio Márcio dixit), tanto ao nível de futebol como de várias modalidades (não obstante a recente derrota do Voleibol na Turquia) e funcionamento geral da instituição. Vista a mudança de rumo (líderes máximos da instituição), a gestão desportiva do clube melhorou como da noite para o dia e é este um momento muito bom para se ser sportinguista.” Há que continuar a bater no morto… Porque títulos nas modalidades não se conquistaram no mandato da ‘úlcera’. Nem europeus, sequer! A desonestidade aliada à ingratidão numma só pessoa… SD

  2. Defensivamente continua a haver muito trabalho para fazer, quer na articulação dos 3 do meio campo e dos extremos com a linha média, quer na coordenação e no controlo de profundidade da última linha… E mesmo na reação à perda, ainda não se viu um Sporting propriamente sufocante em jogos nacionais. Já para não falar na questão da qualidade individual, que é particularmente preocupante no GR e nos laterais, sobretudo (a nível do 11, porque a nível de banco o cenário ainda é mais deprimente).

    Mas concordo que ontem já deu para ver melhorias em termos de definir momentos de pressão / controlo.

    Falta ver este Sporting com equipas de uma gama superior – apesar de não achar que ainda não teve um “teste a sério”, por já ter jogado em campos difíceis e com equipas que são boas amostras do nível médio do campeonato, falta ver este Sporting contra adversários com outra qualidade individual e colectiva. Por exemplo, acho que se houvesse um Sporting vs Porto amanhã, o Sporting ia sofrer muito.

    Seja como for, os bons sinais são imensos. Vamos ver no que dá!

  3. Não esquecer um pormenor que será um pormaior.

    O Sporting tem muitos jogadores lesionados. Caso de Ristovski (mais forte nos duelos), Battaglia (importante para “segurar” o meio-campo, apesar de destruir muito jogo… da própria equipa), Wendel (estava a ser o motor desta equipa), Raphinha (individualmente será dos melhores jogadores do Sporting) e Montero.

    Além disso, esta equipa será reforçada e o setor defensivo poderá sofrer algumas mudanças. Por exemplo, um central que controle melhor a profundidade pode subir uns degraus o patamar da equipa do Sporting.

    Individualmente, existe muito por onde melhorar e existe essa intenção.

    Colectivamente, existem ideias que precisam ser consolidadas e trabalhadas.

    Muito por onde crescer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*