Tudo isto existe, tudo isto é Sampa, tudo isto é [no] Brasil

Há uma expectativa enorme sobre que trabalho poderá desenvolver Sampaoli.

A cultura própria do futebol no Brasil torna muito complicado trabalhar as equipas do ponto de vista defensivo. Os jogadores crescem e formam-se sem conceitos tácticos determinantes, e regra geral não há sequer muita vontade em usufruir de algo mais do que o imenso talento com que se nasce.

É portanto deveras curioso tentar antecipar o que poderá Sampaoli construir à frente do Santos. E com tempo, traremos a marca do argentino ao Brasileirão.

No Estadual, a equipa de Sampaoli marcou na bola de saída, o que é sempre de salutar, principalmente quando, toda a jogada tem uma envolvência inteligente e sem o típico atirar à sorte, tão comum nas bolas de saída em Portugal (onde, curiosamente, o FC Porto até marcou na semi final da Taça da Liga).

Há ainda assim, algo mais para observar que os méritos de Sampaoli. As botas desapertadas com o jogo a iniciar-se e a falta de princípios defensivos. Concentração competitiva e capacidade táctica. Tudo isto (ainda) não existe no Brasil.

1 Comentário

Responder a Marcelo Faviere Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*