100% de Estratégia, 100% de Modelo – Reinventar para ser Imprevisível nas Aves

Na Vila das Aves, previa-se uma deslocação complicada para os encarnados pela forma invulgar como o conjunto orientado por Augusto Inácio se posiciona no momento defensivo com marcações individuais em todo o campo. A mobilidade encarnada criada em todos os corredores permitiu criar o engodo nas marcações individuais do adversário e chegar a um resultado justo para o Benfica.

“Temos de observar e analisar o adversário e reinventarmo-nos para não sermos previsíveis. (…) O que procurei? Temos de observar o adversário e perceber que espaço oferece. Com três centrais eles teriam sempre cinco a defender no nosso processo ofensivo. Queríamos atrair os médios contrários e ter mais espaço entre linhas. Isso também obrigava a alguém da linha de cinco a sair.

Bruno Lage

A Análise e a Observação do adversário são cada vez mais importantes no Futebol, principalmente quando se pensa em Alto Rendimento. Atacar contra adversários que defendem com marcações individuais exige comportamentos diferentes daqueles que se têm quando se defronta uma equipa defende de forma zonal. Seria, portanto, fundamental reinventar alguns movimentos em função deste método defensivo do Aves.

Dentro da sua identidade cada vez mais vincada, o Benfica trouxe nuances estratégicas interessantíssimas para contrariar as marcações individuais da equipa caseira. Além da mobilidade trazida pela equipa de Lage, o Benfica montou um quadrado no corredor central para enganar o adversário com Samaris e Gabriel mais baixos para atrair médios adversários e entrar no espaço entre sectores. Este quadrado no corredor central aliado às constantes trocas posicionais aumentou significativamente as entradas nas costas dos médios adversários durante toda a partida.

A mobilidade do Benfica no momento ofensivo permitiu arrastar as marcações individuais dos jogadores do Aves e furar pelos espaços mais importantes. As trocas posicionais entre Pizzi, Félix e Rafa a toda a largura que tanto se moviam entre-linhas como de dentro para fora provocaram imensos desequilíbrios no momento defensivo do Aves, tal como aconteceu no brilhante golo de Rafa. No corredor direito, as habituais trocas posicionais entre Almeida e Pizzi também criaram dificuldades ao conjunto avense. Foi, contudo, a capacidade de entrar no espaço entre-linhas que mais criou a dificuldades à equipa nortenha porque, neste espaço, mora o jogador mais capaz da Liga de receber e enquadrar com a baliza adversária (Félix) que, uma vez mais, esteve a um nível altíssimo.

Na era da estratégia, todos os pormenores contam. A cada jogo que passa e a cada conferência de imprensa que dá, Lage demonstra-nos sempre a importância da vertente táctica e estratégica do jogo seja em qual for o contexto competitivo. 100% de estratégia e obviamente 100% de modelo é aumentar, significativamente, as possibilidades de sucesso, e o treinador encarnado é uma verdadeira lufada de ar fresco na realidade nacional


NUNO MANTA estará presente no Fórum!
Sobre o jogo (planos, modelos, estratégias) e o treino estaremos um dia inteiro a falar com mais de uma dezena de profissionais, no Fórum do Lateral Esquerdo, com mais de uma de dezena de convidados do alto rendimento, para que todos possamos continuar a crescer.


INSCRIÇÕES PARA O FÓRUM JÁ ABERTAS (AQUI)


Com o apoio da CM Paredes e da Parjovem, com o patrocínio do CGD e da Prozis, e com o RECORD como media partner. – Brevemente divulgaremos mais convidados que se juntarão a: Nuno Manta, Manuel Cajuda, Fernando Valente, Rui Quinta, Ricardo Sousa e Bruno Fidalgo.

Sobre Pirlo 49 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

8 Comentários

  1. O Lage tem muitos dos defeitos de Keizer, as suas equipas tem dificuldades no momento de transição defensiva, facilidade dos adversários em jogar entre-linhas, mesmo em organização ofensiva podiam ser mais versáteis, contra equipas mais compactas o Benfica vai ter dificuldades, como teve o Sporting.

    Gosto muito mais de treinadores como Abel, Silas ou Luís Castro, para mim são os melhores em Portugal, são treinadores bem mais metódicos e versáteis taticamente, o Keiser pode ter alterado o sistema, mas os problemas mantem-se com e sem bola, o Braga não os aproveitou, mas outros vão faze-lo.

    O Sporting não tem comportamentos coletivos para ser consistente em todas as competições, especialmente em provas de regularidade, o Benfica acho o mesmo, vai ter muitas dificuldades com o Porto no Dragão.

    Não acredito que o Keizer chegue até final da época, vamos ser eliminados com os espanhois e não vence o Marítimo e volta a instabilidade.

    • És maluco LOL Comparar Keizer e Lage nestes termos só mesmo em Marte. Estilos completamente diferentes eu diria até antagónicos (Lage na segurança a todos os níveis, Keizer sem definição). Se vão longe ou não logo veremos – mas até agora o potencial demonstrado é claramente favorável ao Lage. Quem tem dúvidas é pitosga e muito. Sobre as provas de regularidade os factos desmentem as tuas palavras. Sim o Keizer também limpou sete seguidas mas com problemas muito evidentes. Mesmo no jogo com o FCP – sem treinos com este treinador – o jogo foi equilibrado mas com mais oportunidades para o Benfica. E depois o resultado final foi completamente desvirtuado. Em relação ao Sporting o confronto directo foi um chocolatão. Passar bem.

  2. Aos 11 segundos vê-se como Felix olha para Rafa e antecipa o passe que origina o segundo golo. No último lance vê-se como Felix pede a Grimaldo o passe para Rafa sabendo que essa bola iria depois ter com ele. Sempre a pensar mais à frente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*