Nas costas de Bruno

Na Madeira, tudo voltou a fazer para guiar o Sporting à vitória.

Perceba como aproximou os leões de ganhar:

Como ajudou a construir e como criou:

  • A receber nas costas dos médios
  • A servir o espaço entre linhas
  • A servir as zonas de finalização
  • A orientar transição para sair em contra ataque

LIGAR O SOM


Estamos de novo no Twitter.
Já nos segues?


Sobre o jogo (planos, modelos, estratégias) e o treino estaremos um dia inteiro a falar com mais de uma dezena de profissionais, no Fórum do Lateral Esquerdo, com mais de uma de dezena de convidados do alto rendimento, para que todos possamos continuar a crescer.

INSCRIÇÕES PARA O FÓRUM JÁ ABERTAS (e com meia casa já esgotada) (AQUI)

Com o apoio da CM Paredes e da Parjovem, com o patrocínio do CGD e da Prozis, e com o RECORD como media partner. – Brevemente divulgaremos mais convidados que se juntarão a: Nuno Manta, Manuel Cajuda, Fernando Valente, Rui Quinta, Ricardo Sousa, Bruno Fidalgo, André David e José Carlos Monteiro.

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3733 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

1 Comentário

  1. Não é cansativo para este tipo de jogadores ver que os colegas não conseguem acompanhar em campo o seu ritmo e a sua inteligência?
    Onde é que estes jogadores encontram motivação para continuarem a lutar dentro de campo sabendo que ninguém o irá ajudar como deve ser?
    E qual o papel do treinador neste aspecto psicológico do jogador em questão?

    Obrigado pelo post e continuação do excelente trabalho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*