Mathieu – Porquê a bomba?

No texto sobre o derby de Lisboa que apurou o Sporting para a final da Taça de Portugal referi-me ao central francês como uma bomba.

A exibição de Mathieu no derby foi absolutamente sensacional. E não apenas do ponto de vista ofensivo.

Entenda porque é o francês um dos centrais mais diferenciados de sempre a passar por Portugal:

  • Controlo dos espaços Defensivos
  • Orientação dos Apoios
  • Tomada de Decisão com bola
  • Participação no processo ofensivo “jogando” com comportamento do adversário

Para terem acesso a todos os conteúdos que por cá se produzem, e darem uma pequena ajuda tornem-se patronos deste projecto. Recordamos que 1 euro mês será desde logo uma grande ajuda!

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3697 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

5 Comentários

  1. Uma pergunta: é trasponível a qualidade que o jogador apresenta no jogo para uma carreira de treino? Já nem digo como treinador principal, mas do momento defensivo (seja transição, seja organização).

    Faço a pergunta porque um jogador com a qualidade do Mathieu é um recurso incomparável para qualquer clube em Portugal e que aspire a vôos mais elevados. Tê-lo (obviamente que se for essa a sua vontade) a treinar diariamente outros jogadores, bem como participar em processos de avaliação e seleção de jogadores para descobrir o perfil pretendido, seria uma arma fortíssima e que daria uma grande vantagem competitiva a quem o tivesse.

  2. Só faltou o “abraço malta” no fim 😉
    Excelente vídeo, excelente jogador. Pena os problemas físicos que ele teve ao longo da carreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*