Pep para o Titulo – Encontros Perfeitos

“Bernardo têm feito uma temporada incrível. Não foi só hoje, nem foi o golo. Cada exibição dele é uma ‘Master Class’ e é um dos melhores jogadores da Europa.”

Pep Guardiola

No Derby de Manchester, o mais expectável aconteceu. O City de Guardiola voltou a demonstrar uma tremenda superioridade sobre o Manchester United em mais uma grande noite de Bernardo. Após uma primeira parte equilibrada, sem grandes oportunidades para o campeão inglês, Pep passou Bernardo da direita para o corredor central. A partir desse momento, a supremacia sobre o United cresceu brutalmente.

A nivel mundial, não existe equipa mais competente do que a de Guardiola em ataque posicional. Cada jogo é uma lição pela forma como a equipa move o adversário, engana-o e cria condições para chegar à baliza do adversário. As ligações e decisões inteligentes, demonstram qualidade pela forma como “brincam” com o adversário. As mudanças constantes na dinâmica ofensiva por Pep tornam o campeão inglês imprevisível. Por ser tão bem percebido e não decorado, o jogo posicional do Manchester City é o melhor do mundo. Por trás da imensa qualidade colectiva, há também uma qualidade individual incrível que eleva a qualidade ofensiva da equipa para outro patamar. No jogo mais inteligente do mundo, Bernardo destaca-se pela sua qualidade, e inteligência expressa na forma como pensa o jogo e executa a um nível incrível. Estrategicamente, em Old Trafford, o posicionamento do United no momento defensivo com dois avançados trouxe uma saída a 3 com Walker mais baixo em relação a Zinchenko para criar superioridade numérica.

O Manchester City como as outras obras de Pep, é também uma das melhores equipas do mundo em Transição Ofensiva. Se há espaço, não faz sentido voltar atrás! Se não há espaço, cria-se! Toda a inteligência do actual primeiro classificado da Premier ficou demonstrada no segundo golo. Mais do que tomar decisões com bola, decisão também sem ela. As condições criadas para sair da pressão e acelerar, mas sobretudo o movimento de Aguero que arrastou os defesas adversários e libertou espaço para Sane finalizar marcaram um brilhante momento de contra-ataque que fechou o derby de Manchester.

A fenomenal temporada de Bernardo está inteiramente associada ao encontro com Pep. Quando os encontros perfeitos acontecem, o rendimento individual e colectivo sobressaem. As qualidades do português dependerão sempre do contexto (expresso no estilo) onde é inserido. Com Guardiola, o casamento não poderia ser melhor pela qualidade do jogar do treinador catalão.

Sobre Pirlo 62 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

2 Comentários

  1. Um encontro perfeito de facto!

    Independentemente de não haver um Pep disponível para ser selecionador pt, tinha que se ver muito mais futebol do Bernardo na seleção.
    Um selecionador, para ser um bom selecionador, tem que saber não sub-aproveitar talentos assim. Tal como um treinador.
    Bernardo tem que ter apoios para jogar o que sabe jogar e que tanta falta faz à seleção. Felix tem que jogar. Ronaldo tem que trabalhar mais na profundidade e
    /ou intervir menos na criação que deve ficar mais para eles, inseridos numa organização ofensiva que dê apoios ao Bernardo e capacidade de jogar entre linhas ao Felix. Etc, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*