Competência Estratégica para Vencer – O Triunfo do FC Porto na Youth League

Por trás do triunfo na Youth League, existe todo um trabalho na formação do FC Porto que valoriza, também, o que se tem vindo a desenvolver no Futebol Formação em Portugal. Nesta final four, Mário Silva preparou muitíssimo bem a equipa portista para vencer. Um modelo competente aliado à competência estratégica permitiram aos Dragões trazer o troféu da mais prestigiada competição de jovens para Portugal.

Hoje, na final contra o Chelsea, Mário Silva voltou apresentar um Porto competente em todos os momentos. Sem bola, a equipa regressou ao 4x1x4x1 com um bloco médio/alto que foi sofrendo com as variações longas de corredor do Chelsea na primeira-parte. Do ponto de vista estratégico, na construção adversária, um dos momentos onde cada vez mais se prepara minuciosamente a forma como se condiciona o adversário, os dois interiores da linha média colocaram-se altos para bloquear a entrada da bola nos médios do clube londrino. Este condicionamento estratégico criou dificuldades aos ‘Blues’ na forma como ligavam o seu jogo ofensivamente, mas sobretudo permitiu criar condições para transitar melhor dado o bom posicionamento no momento defensivo.

Foi em transição ofensiva que o Porto feriu o Hoffenheim e o Chelsea, vencendo assim a Youth League. A forma como a equipa se posicionava defensivamente permitia ligar a transição ofensiva com maior facilidade e chegar à baliza adversária. Cada recuperação portista era seguida de um ataque perigoso à baliza adversária. Nos segundos onde mais golos existem na actualidade, o Porto foi demolidor pela forma como feriu os adversários através das acelerações constantes de Angel Torres, João Mário e até Afonso Sousa, alcançando a vitória final.

A conquista da Youth League do FC Porto é (mais) uma prova da qualidade da Formação no Futebol Português. Por cá, desde os treinadores aos jogadores, a qualidade é imensa. O Crescimento na Formação Portista não se reflectirá na quantidade de títulos conquistados nos seus escalões, mas sim na quantidade/qualidade de jogadores que estão a chegar e chegarão ao topo do Futebol. Mais importante do que a conquista da Youth League que surgiu como consequência do excelente trabalho desenvolvido na formação, importa realçar a quantidade de jogadores portistas que saíram valorizados após o triunfo na Youth League.

Não se negue, contudo, a importância estratégica de vencer uma competição desta natureza como forma de valorizar no exterior a marca da formação, permitindo valorizar activos só porque… saíram do Olival!

Sobre Pirlo 61 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

1 Comentário

  1. Esta equipa tem excelentes jogadores que prometem como o 10 Baró,o ponta Fabio Silva,o lateral direito ou a dupla de Diogos atrás… E depois há o ala direito,uma especie de Ivan Cavaleiro,que corre como um cabalo,muito potente e tal… Acho que é neste que o SC vai apostar(se ficar)! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*