Como Bruno Moreira criou condições para Taremi – O Colectivo de Carvalhal

Alvalade assistiu a uma lição da equipa de Carvalhal.

Ao texto anterior, foram apontadas critícas que garantiam que os vilacondenses se limitaram a beneficiar de três penaltys. Como se os lances tivessem sido isolados, sem nada que os fundamente.

Falso!

Muito trabalho ofensivo vindo do laborátorio do mister. A forma como Bruno Moreira sucessivamente criou condições para o aparecimento de Taremi marcou um padrão no jogo do Rio Ave.

Entenda como de forma conjunta e no momento certo, o Rio Ave deu o cheque mate num jogo que dominou. Os movimentos complementares dos avançados:

LIGAR O SOM:


MAIS CONTEÚDOS EXCLUSIVOS  na página de patronos deste projecto. Recordamos que 1 dollar mês será desde logo uma grande ajuda, e suficiente para poder ver tudo o que é por nós produzido

“Regresso à normalidade – Benfica em Braga (aqui)”
“A estreia de Tomás Esteves (aqui)”
“Regresso a Vietto (aqui)”

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3681 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

8 Comentários

  1. Boa tarde, como é que Keizer poderia anular esse tipo de movimentaçoes dos avançados do Rio Ave ? Porque como visto no video o Rio Ave fica sempre a ganhar, quer bola fosse para Taremi ou que ela fosse para no pé para o Bruno Moreira.

    • Podes colocar o 6 à frente dos dois centrais e deixas os centrais apenas preocupados com o controlo de profundidade. Mas o sporting joga com duas linhas de 4 a defender

  2. Belo trabalho do Rio ave, mas é impressionante como mais uma vez o Sporting deixa o adversário criar e pensar o jogo da maneira que ele quer!

  3. “Cheque”-mate, Maldini?!

    Cheques é lá para a banda das Antas, ligação directa à cidade do futebol.

    Por falar nisso, o que pensas das palavras do enorme Santos, ao definir que só há um jogador imprescindível, que joga sempre, que faz o que quer naquela coisa que aparentemente querem que seja a seleção?

    • Apesar de não concordar vou ter de usar marcação HxH com este caramelo ao invés de marcação zonal.
      Este mabeco precisa de ser apertado e bem apertado sempre que por cá aparecer.
      Post sobre o excelente trabalho do CC no rio ave? Bora lá falar do nada englobando a soma das partes.
      Completamente demente. Convido todos a apertar com este jagunço.

  4. Aproveitando o tema do post, Maldini, o que pensas da súbita passagem do Keizerball para o Keizerfall?

    O que se terá passado para tamanha queda vertiginosa?

    E o que pensas do novo para raios Leonel Pontes? Ouvi atentamente as tentativas de explicação de Varandas, mas confesso que fiquei baralhado. O homem disse que, “acima de tudo, é português”. E eu ia jurar que o Keizerball era o braço do Ajax, lá para as bandas do Lumiar.

  5. Muito bom, os 2 avançados deixaram a linha defensiva do Sporting sem saber se o momento exigia bola coberta ou descoberta. Tenho uma página no TWITTER, INSTAGRAM E FACEBOOK, o nome é entrelinhasdojogo, convido vocês a seguirem.

  6. Discordo! Maior parte dos lances (se não todos) só acontecem devido ao mau posicionamento/falta de agressividade do Wendel. Mas esse é um problema recorrente e não exclusivo deste jogo. Acho importante referir o papel que Wendel tem na (má) organização defensiva do Sporting. Já no jogo com o Braga andou-se a discutir o tema dos 3 centrais quando na verdade o que “segurou” o jogo foi mesmo a troca do Wendel pelo Eduardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*