Luiz Phellype – Ligações Ofensivas

Perante blocos bem compactos que não permitem que quem recebe se vire para a baliza adversária, a exploração do ponta de lança como apoio frontal para que este coloque a bola num colega de frente para o jogo já no tal espaço entrelinhas é determinante.

Luiz Phellype teve um total de 18 acções ao longo dos 66 minutos que jogou, tendo completado apenas 6 passes que chegaram aos pés de um colega (diferente de passe certo – se não vai para o espaço, no timing e para o colega certo!). Apenas um no período que jogou na segunda parte!

Já anteriormente, em 65 minutos de jogo contra o Rosenborg havia completado… 4 passes certos!

A estatística que por si só dirá pouco ou esconderá o essencial, não consegue deixar de reflectir a pouca capacidade para o avançado brasileiro se mostrar útil em Organização Ofensiva, pela forma como se mostra e toca pouco, e porque quando o faz, não traz também sucesso nem boa ligação ofensiva.

O video mostra todos os passes (6!) que chegaram aos pés de um colega no jogo de Tondela – Diferente de passes certos, como comprovará no video.

1 Comentário

  1. pois… mas o Bas dost, pelo que me lembro (e admito que posso estar errado) neste capitulo Bas dost era muito pior cada bola recebida era passada para trás em direccção aos defesas, uma trapalhada constante. Este vançada lá vai acertando passes pelo menos não perde bolas constantemente e tenta passes de risco. era interessante poder comparar este patinho feio com o cisne Bas Dost.

Responder a Tiago Freitas Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*