Zivkovic, réu ou vitima?

O talento e potencial do sérvio é indiscutível. Por isso sempre que se fala da longa ausência de Zivkovic surgem questões não relacionadas com o que poderá ser a sua performance no relvado.

Bruno Lage referiu que no passado o sérvio abdicou de tentar estar na equipa. E quando assim é, não há qualquer alternativa possível ao treinador. Apostar em quem não cumpre nunca trará mais benefícios que problemas – Maioritariamente ao nível dos aspectos da liderança. Sim, porque o melhor onze nunca é aquele que é composto pelos melhores onze jogadores enquanto individualidades – Coisa que Zivkovic também ainda não provou, diga-se.

Quem seguiu as performances de Andrija nas grandes competições de futebol jovem não pode deixar de recordar um jogador com uma capacidade de desequilibrio muito acima da média e capaz de chegar a patamares de excelência. Contudo, ver em Zivkovic um jogador de rendimento e capaz de por si só ajudar o Benfica a ultrapassar problemas é apenas uma espécie de “wishfull thinking” de quem, sempre que o sérvio for chamado a jogo sem corresponder, terá uma desculpa diferente para que tal aconteça.

Os treinadores vivem com dados e não com “ses”. Vivem do rendimento efectivo e não de miragens presentes apenas na visão das massas.

Não esteve feliz, no entanto, Bruno Lage nas declarações no final do jogo. Embora perceba o seu sentimento, não deveria ter enviado publicamente recados para quem sonha com um Zivkovic a um nível que simplesmente não está – Mas poderá um dia vir a estar – E isso dependerá bastante mais de Ziv do que de qualquer treinador, ao contrário do que provavelmente a maioria pensará.

Zivkovic vinha de uma longa paragem e a sua performance não sendo boa, não destoou do plano exibicional da restante equipa, embora tenha sido evidente a melhoria do Benfica pós substituições – Também bastante pela entrada de Taarabt. E sobretudo, Bruno Lage não precisa de demonstrar para o exterior que tem ou não razão nas opções que toma. Mesmo que o ruído seja tantas vezes injusto.


Este ano, com o fecho do mercado, tem treinado de forma tranquila, a tentar evoluir, a tentar melhorar o registo e a tentar lutar pela posição. Para este jogo senti que lhe podia dar a oportunidade de jogar. Não foi por ele que não criámos mais oportunidades. Pensei nele para jogar entre linhas, jogar por dentro e procurar o remate

Bruno Lage

A própria avaliação à performance de Zivkovic na Covilhã, não corresponde às declarações finais que acredito visaram sobretudo o exterior, mais que o “interior”. E essa é uma guerra que Lage não deverá nem poderá comprar por toda a razão que possa ter, afinal quem está de fora tem sempre razão e mesmo quando a linha não segue recta, haverá sempre algo que a fundamente…

Paolo Maldini
Sobre Paolo Maldini 3747 artigos
Pedro Bouças - Licenciado em Educação Física e Desporto, Criador do "Lateral Esquerdo", tendo sido como Treinador Principal, Campeão Nacional Português (2x), vencedor da Taça de Portugal (2x), e da Supertaça de Futebol Feminino, bem como participado em 2 edições da Liga dos Campeões em três anos de futebol feminino. Treinador vencedor do Galardão de Mérito José Maria Pedroto - Treinador do ano para a ANTF (Associação Nacional de Treinadores de Futebol), e nomeado para as Quinas de Ouro (Prémio da Federação Portuguesa de Futebol), como melhor Treinador português no Futebol Feminino. Experiência como Professor de Futebol no Estádio Universitário de Lisboa, palestrante em diversas Universidades de Desporto, Cursos de Treinador e entidades creditadas pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ). Autor do livro "Construir uma Equipa Campeã", e Co-autor do livro "O Efeito Lage", ambos da Editora PrimeBooks Analista de futebol no Canal 11 e no Jornal Record.

4 Comentários

  1. Sabe o Lage melhor do que ninguém, porque com ele convive todos os dias, que o jogador não tem ritmo competitivo há mais de 6 meses e que dificilmente poderia dar muito mais do que deu no jogo da Covilhã. Se juntarmos a isto uma equipa totalmente alterada e globalmente fraca e um posicionamento que duvido que seja favorável ao Zivkovic temos uma combinação perfeita.
    Mas no final do jogo percebeu-se qual era o plano do Lage para o Zivkovic no jogo da Covilhã, cozedura lenta no lume dos adeptos e chá de meia-noite aos blogues benfiquistas. Tudo somado, o Lage foi à Covilhã à procura de auto-validacao e cozinhou todas as variáveis para que o resultado final fosse aquele que ele sabia que ia ser e queria que fosse.

  2. Nunca percebi onde muitos viram talento no Zivkovic … até o Sulejmany tem 10 vezes mais talento que este e … nem na Suiça se faz notar: No dia em que (finalmente) for dispensado do SLB o Zivkovic nunca mais será lembrado … só tem condições para jogar em ligas ao nível da Sérvia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*