O Monstro Virgil

Nos tempos mais recentes por moda ou apenas desconhecimento tendeu-se a valorizar menos a técnica individual defensiva na avaliação de um defesa, quando tal é antes de tudo mais o fundamental para que esse jogador possa incrementar a qualidade do seu colectivo.

Mais determinante se torna quando falamos de jogadores de equipas grandes que têm regra geral muitos metros para cobrir pois enfrentam mais situações de contra ataques adversários. Não há bom posicionamento no espaço que possa impedir situações potencialmente perigosas se o protagonista defensivo do lance não tiver qualidade nas suas abordagens.

Pormenores como a orientação dos apoios, o baixar o centro de gravidade e a leitura rápida dos sinais que o adversário envia (bola junto à bota? orientação do corpo), permitem não apenas o desarme, mas ainda antes deste o controlo total do espaço. Esteja este à frente ou atrás da linha defensiva.

Não há progresso colectivo sem competência individual, e o monstro Van Dijk trouxe o Liverpool para um patamar por agora inalcançável.

Por 1€ mês pode ter acesso a conteúdos exclusivos bem como a videos de todos os jogos e jogadores do mundo – Registo na nossa página de patronos (aqui)

1 Comentário

Responder a PedroC Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*