Como desmarcar-se? – com Marcelo Bielsa

Mas o que é a desmarcação? É antecipar-se coordenadamente, procurando a ocupação e um ganho de um espaço efetivo antes do defensor, evitando sua marcação. A desmarcação deve oportunizar a possibilidade de ganho de tempo-espaço para o jogador que se desmarca em benefício próprio ou em benefício de um companheiro. Equipas que se movimentam muito, sem intencionalidade, com pouco respeito a interações coordenadas, acabam ficando desequilibradas.

Durante uma palestra Bielsa mostrou os cinco tipos de desmarcações individuais que existem no futebol dentro de seu ponto de vista, são eles:

1 – Recepção com corpo perfilado:

  • O jogador desce, afastando-se do rival para receber o passe e se virar para enfrentar a próxima ação.
  • É essencial perfilar-se antes de receber para gerar vantagens especiais e temporárias.
  • Esse tipo de desmarcação é muito valiosa para dar continuidade à circulação da bola.

2 – Recepção atrás do rival:

  • Isso ocorre no momento em que o defensor se aproxima do atacante e ele ganha as costas (com ou sem movimento anterior).
  • Quanto mais perto o defensor estiver de si mesmo, mais atrás dele o passe deve ser recebido.

3 – Recepção ao lado do rival:

  • O atacante se afasta do central, tentando impedir que o movimento transversal do defesa o alcance mais tarde, quando recebe o passe proveniente do seu colega.
  • Esta desmarcação é característica dos contra-ataques. Nelas, ao executá-las, é importante não se afastar da vertical em direção à baliza para evitar perder a vantagem que geramos.

4 – Antecipação de recepção:

  • O atacante se aproxima do defensor para receber na frente dele e supera-o com o controle se movendo na direção oposta à sua carreira.
  • Para desmarcá-lo, o passe deve ir na direção do oponente, para que ele tente antecipar, dando assim ao atacante a oportunidade de avançar à frente dele contra antecipar seu movimento.

5 – Recepção atrás do rival com passe aéreo:

  • O atacante e o defensor estão na mesma linha, o primeiro desce para atrair seu oponente direto e depois, com um movimento semicircular, ele move as costas.
  • O movimento semicircular deve ser amplo para não cair em impedimento e dar tempo ao arremessador de passes.
  • O atacante deve perfilar-se antes de receber para manter a vantagem posicional e enfrentar o objetivo.

Determinante para além de tudo, é que o passador deva ser capaz de ajustar o tempo, a velocidade, a trajetória e o tipo de batida que ele deve realizar para fornecer vantagem posicional ao seu parceiro, o receptor também deve ajustar a velocidade e o tempo do seu movimento ao contexto ao seu redor – todos os movimentos terão de ser sincronizados.

Conteúdos exclusivos na página de Patronos (aqui)
Por um valor simbólico (a partir de 1 Euro / mês) não só tem acesso a novos conteúdos, como dá uma preciosa ajuda ao projecto a pagar os softwares de análise. Muito obrigado!

Hagi
Sobre Hagi 14 artigos
Leonardo Charamitara - Estudante de Educação Física e do futebol, tenho 20 anos, administrador da página @analisedefut no Instagram e o perfil pessoal como @leo_charamitara

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*