O ano em que o Sporting pintou a Luz e o Dragão de Verde

Não tem sido muito vulgar, mas na temporada 2015/2016, o Sporting venceu os dois confrontos “grandes” na condição de forasteiro. Seis golos somados e apenas um sofrido, traduziram na perfeição um CONTROLO absurdo sobre os rivais.

Comportamento táctico PERFEITO na ocupação dos Espaços, Comportamentos Coletivos não apenas bem determinados, mas de excelência. No encurtar dos Espaços, na Orientação dos apoios na última linha. No pormenor.

Na frente Slimani não fez apenas golos em cada jogo, mas foi uma fonte de problemas para a construção adversária pela agressividade no pressing.

Comece pelo TEASER

E delicie-se com um SPORTING TÁTICO, mandão e controlador no Dragão:

LIGAR O 🔊🔊🔊

E na LUZ: 🔊🔊🔊

Conteúdos exclusivos na página de Patronos (aqui)
Por um valor simbólico (a partir de 1 Euro / mês) não só tem acesso a novos conteúdos, como dá uma preciosa ajuda ao projecto a pagar os softwares de análise. Muito obrigado!

Follow
Follow

4 Comentários

  1. Nesse ano o Sporting foi inequivocamente a melhor equipa, como em 2004/2005 havia sido a menos má, e ainda assim não venceu. Há uma estranha força no futebol português que em caso de duvida deposita o título no eixo Luz-Dragão.

  2. Que ano? 1907, aquele em que aliciaram (e levaram) 7 jogadores do Glorioso? A traição é prática ancestral na para esses lados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*