Espaço como definição do futebol – de Cruyff a Godín

“De fato, no futebol tudo se baseia na distância” – Cruyff sobre o que aprendeu com Rinus Michels.

No futebol dominar o espaço e tempo é necessário para triunfar. Em 1999, Van Gaal treinador do Barcelona chocou de frente com Rivaldo que venceu o prémio de melhor jogador do mundo aquele ano. Para o holandês, primeiro deveria dominar os espaços e depois fazer as coisas no tempo certo. Já a ideia do brasileiro era de controlar o tempo e depois os espaços. Os dois tinham sua razão, não excluíam tempo e espaço, só os viam de modos diferentes.

Desde sua criação o futebol está ligado aos espaços determinados no campo. Herbert Chapman lendário treinador inglês utilizava o WM, onde cada jogador ocupava uma posição. Espaço preenchido onde duelos deveriam ser vencidos e depois… controlar o tempo, acelerando quando podiam.

Na Escócia na década de 1880 nasce o “futebol de posse”, onde os jogadores ultrapassavam os adversários passando a bola para um companheiro que estivesse parado em algum outro espaço e então seguiam em frente. A famosa Tabela.

Jimmy Hogan ex-treinador em países como Suíça, Áustria e Hungria, pegou o “clonou” o jogo escocês de posse com domínio do tempo/espaço e construiu o método que ficou conhecido como “Danubian School”.

Tempos depois chegou a famosa era do “Futebol Total”, Rinus Michels disciplinava o corpo e ensinava a mente, capacitando os seus jogadores para um jogo de posse primeiro dominando os espaços. O treinador desejava três coisas: (1) Dominar cada espaço do campo, (2) Tornar o espaço colaborativo, com jogadores a mudar de posição dominando o espaço (3) Ter a posse através da realização de passes curto, procurando encontrar o homem livre atrás da marcação adversária.

Ao Barcelona, chegou Cruyff com o intuito de construir uma maneira sistematizada de jogar na busca do domínio dos espaços e tempo no campo. Assim como aprendeu na escola holandesa, ele partia do espaço para o tempo. Seus jogadores deveriam se manter em suas posições mas podiam trocar entre si de maneira adequada, mantendo equilíbrio fundamental

“Eu quero jogadores que possam fazer movimentos decisivos em pequenos espaços, quero que eles trabalhem o mínimo possível para economizar energia para aquela ação decisiva”. – Cruyff.

O vídeo que inspirou e levou a criação desse artigo é de Diego Godín, o central uruguaio durante uma entrevista a TV Ciudad em 2017 disse que se preocupava com o espaço dentro do campo, e que para ele isso é a definição de futebol. Procurando sempre estar bem colocado afirma que esse segundo que ganha pelo posicionamento é o que lhe permite vencer disputas com os atacantes, e muitas vezes contra jogadores mais rápidos que ele.

CARREGAR NA IMAGEM
Follow
Follow

Hagi
Sobre Hagi 17 artigos
Leonardo Charamitara - Estudante de Educação Física e do futebol, tenho 20 anos, administrador da página @analisedefut no Instagram e o perfil pessoal como @leo_charamitara

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*