Batalha Tática no Castelo

Voltou o Sporting à competição num jogo de grande encaixo tático e… Erros! Que surgiram também pela forma como as equipas se prepararam para se anularem mutuamente.

Como esperado, o regresso do Leão trouxe a marca de Ruben Amorim no seu, já habitual, 3x4x3 com procura constante de ligações curtas deste trás.

Notas soltas e rápidas:

  • Vitoria SC num 541 no momento defensivo foi uma novidade
  • Médios do Sporting (Battaglia e Matheus) estáticos no momento ofensivo – A sua participação e importância a fazer-se sentir maioritariamente nos dois momentos defensivos – Já o havíamos mencionado: Com dois médios para cobrir largura do sector na primeira pressão leonina, os atributos físicos dos dois médios sul americanos seriam determinantes para que Rúben tomasse as suas opções
  • Por tal opção, as ligações dos centrais leoninos foram maioritariamente os três da frente no corredor central – Sporar, Vietto e Jovane.
  • Encaixa HxH dos médios do Vitória sobre Batta e Matheus – Assim se proporcionou também o erro que valeu o primeiro golo vitoriano
  • Estreia como titular de Eduardo Quaresma, a demonstrar todo o potencial que tantas vezes já lhe apontámos – O sistema de três centrais nesta fase, ainda o beneficiará, pelo libertar ofensivo e pelo menor impacto que terá um qualquer desposicionamento. Entrou para não mais sair!
  • Rafael Camacho finalmente disponível para ocupar o espaço onde mais sucesso poderá ter na sua carreira – Aproveitar todo o corredor, partindo de trás
  • Movimentos de ruptura leoninos bem pensados, sempre encadeados com complementariedade de movimentos de apoio, que atraíam para que Sporar, Jovane ou até Vietto pudessem receber nas costas da última linha vimaranense
  • Apesar da pouca qualidade no processo de criação, ficou a marcar do avançado Sporar – Veloz e Inteligente na exploração da profundidade, e ainda muito disponível nas tarefas defensivas – É uma mais valia!

Voltaremos com pormenor ao regresso do Sporting de Rúben Amorim, num jogo de grande dificuldade.

1 Comentário

Responder a Héber Príncipe Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*