Gabriel Heinze – Autocrítica – Teoria fundamentada que o resultado dizia que não

Quem melhor para criticar, apontar erros e defeitos, sempre de forma honesta, do que nós próprios? Sem assumir onde e como erramos como podemos evoluir no nosso trabalho? E até no campo pessoal?

“Toda decisão acertada é proveniente de experiência. E toda experiência é proveniente de uma decisão não acertada.” – Albert Einsten

Claro que não queremos e devemos evitar o erro, mas este é inevitável, faz parte do ser humano, e estes são por vezes oportunidades para crescermos, assim saibamos usá-lo a nosso favor. Corrigindo, evoluindo.

Marcelo Bielsa fala sobre tal, quando se refere às análises da sua própria equipa (outro artigo já publicado aqui), onde reforça que tais servem para ajudar a sua equipa a cometer menos erros. Sendo esta uma tarefa indispensável ao treinador.

Gabriel Heinze, à data treinador do Velez Sarsfield em uma entrevista logo após um jogo de Sulamericana que acabou por perder por 2×1 diante do Aucas do Equador, admitiu que havia cometido um completo erro com suas táticas e que o apuramento foi salvo pelos jogadores.

“O posicionamento que coloquei, depois dos três centrais, foi absolutamente um erro…”

“Então, creio que hoje o mérito é desses caras, que levaram um erro do treinador, que podia ter deixado essa instituição de fora, mas bem, há homens, há grandes jogadores. A classificação é deles.”

Mesmo com a derrota o Velez conseguiu o apuramento pois havia vencido a primeira partida por 1×0. O gol da classificação veio nos minutos finais com um pênalti convertido por Thiago Almada.

Após o episódio os Fortíneros venceram 3 dos 4 jogos, 4×0 (Arsenal de Sarandi), 2×0 (Argentinos Juniors) e 3×0 (Unión de Santa Fé), e acabou por ser surpreendente a saída de Heinz do Velez depois da vitória contra o Santa Fé.

Com Heinze no comando o Vélez chegou a colocar dificuldades a Boca Juniors e River Plate, acabando por ficar na terceiro lugar da Superliga argentina, marca que apurou o Velez para a disputa da Taça Libertadores da América, torneio que não disputava desde 2012.

Follow
Follow
Hagi
Sobre Hagi 20 artigos
Leonardo Charamitara - Estudante de Educação Física e do futebol, tenho 20 anos, administrador da página @analisedefut no Instagram e o perfil pessoal como @leo_charamitara

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*