Vencer para Crescer – As Dificuldades de um Encaixe Táctico

Tal como Rúben Amorim referiu na antevisão do jogo, o Sporting defrontou um Belenenses num sistema idêntico ao da equipa sportinguista, o que provocou um encaixe táctico ao longo de todo o jogo e criou bastante desconforto na equipa leonina. A este encaixe táctico emergiu um Belenenses altamente pressionante sobre a construção leonina, que foi acumulando várias perdas ao longo da primeira-parte, sendo que, até uma dessas perdas em zonas de construção foi seguida do golo da equipa de Belém.

O Sporting foi revelando, sobretudo na primeira-parte, muitas dificuldades para ligar a sua construção de forma curta pela forma como forçava esta mesma saída. Mesmo nos momentos de saída longa, pelo mérito do pressing da equipa de Belém, foram poucas as situações de ganho de segundas bolas que impediu a equipa de conquistar metros mais à frente. Muito mérito da equipa de Petit, que se tem apresentado bem diferente de outrora, pela forma como condicionou a saída a 3 do Sporting com os extremos mais adiantados em relação aos médios que encaixavam homem-homem no duplo pivô leonino e fez retirar do jogo os dois médios de Rúben Amorim.

Na segunda-parte, até pela confiança da vantagem, a equipa sportinguista cresceu ofensivamente. Além de ter chegado mais vezes ao último terço, também por um maior cansaço da equipa de Petit, garantiu maior segurança em posse. Este maior conforto do Sporting em posse não se traduziu em golos, mas ofereceu um maior controlo no jogo que permitiu vencer o jogo.

Destaque para Wendel, que se tem afirmado extremamente importante na ligação entre médios e avançados e, uma vez mais, para Jovane que, mesmo acumulando algumas más decisões e até ter saído ao intervalo, têm conseguido fazer a diferença e neste momento, após o regresso da Liga, têm-se afirmado como o jogador mais desequilibrador da equipa leonina, não só pelos golos que marca, mas também pelas situações perigosas que vai criando quando têm espaço. Por outro lado, Eduardo Quaresma que, até então, se tinha apresentado a um bom nível, hoje, não só por estar ligado ao golo do Belenenses SAD, mas pelos sucessivos erros que foi cometendo com bola.

Com as dificuldades que tem sentido em termos ofensivos, não só pela escassez de qualidade individual, o modelo do antigo treinador do SC Braga terá de evoluir para outro patamar para se tornar imprevisível e o aparecimento de novas soluções para os problemas que os adversários vão colocando serão cruciais para o crescimento do modelo leonino. As vitórias poderão dar a confiança necessária para crescer a equipa crescer em organização ofensiva, mas será necessária uma maior variabilidade em ataque posicional, sobretudo nos posicionamentos.

Follow
Follow
Avatar
Sobre Pirlo 64 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

1 Comentário

  1. Era fácil antever a quebra do Belenenses depois da primeira meia hora de jogo, dada a forma como entrou no jogo e pressionou alto e com vários jogadores.
    O resultado só não foi outro devido à ainda falta de operacionalidade do novo sistema do sporting.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*