O Jogo sem a Bola, Atração e Distração

Futebol: Um jogo onde 11 jogadores de cada equipa lutam estratégicamente para colocar a BOLA dentro de um alvo protegido pelo adversário. Se é a bola o objeto mais importante dentro da partida, como jogar sem ela?

Num jogo de 90 minutos, e por vezes 120, é impossível que um jogador fique todo tempo com a bola em seu controle, até porque há apenas uma bola para 22 jogadores no campo, e não uma para cada um.

Estudos mostram que cada jogador fica em média 2 minutos com a bola em seu pé, o que perfaz apenas 2,22% do tempo da partida. O quê fazer então durante os outros 88 minutos do jogo?

Os desmarques e apoios são fundamentais para a fase ofensiva da equipa, a bola é o centro do jogo, ela atrai defensores e ao mesmo tempo serve como distração, jogadores inteligentes usam o momento sem bola para se movimentar e ocupar espaços importantes para a construção ou finalização de uma jogada.

O futebol é um jogo de espaços, quem ataca tenta ampliá-lo e quem defende pretende reduzir o campo, a mobilidade dos homens sem a bola, tanto em espaços internos ou nas costas da última linha, podem trazer erros defensivos do adversário.

Recentemente Dani Alves deu uma declaração sobre Guardiola e a lição aprendida do jogo sem a bola:

“Uma vez Guardiola chegou e disse: Dani, eu vou te ensinar uma coisa, vou te ensinar a jogar sem bola.”

“A bola tem que estar no pé do Messi, Iniesta, Xavi, porque eles são a distração, e você ataca o espaço sempre deixado por eles.”

“É um jogo de distração. E quem distrai? A bola, ela distrai e quem é inteligente ocupa os espaços deixados.”

Follow
Follow

Hagi
Sobre Hagi 20 artigos
Leonardo Charamitara - Estudante de Educação Física e do futebol, tenho 20 anos, administrador da página @analisedefut no Instagram e o perfil pessoal como @leo_charamitara

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*