Mais uma… Bola Parada! Curtas de um FC Porto a Caminho dos Oitavos

  • O FC Porto apresentou-se, inicialmente, num 4x4x2 clássico que juntava Marega e Luís Diaz na 1ªlinha de pressão, onde condicionavam a construção adversária para o corredor lateral.
  • Desde cedo, o Marselha assumiu o controlo do jogo (com bola), explorando constantemente a profundidade, mas sem criar grande perigo aos Dragões como, também, tinha acontecido no jogo da primeira volta.
  • Os trinta minutos iniciais não foram suficientemente bons (Pouco intensos e pressionantes) e Conceição, embora mantendo a mesma estrutura sem bola, trocou o posicionamento de Otávio (esquerda) por Díaz e logo, a seguir, mais uma vez de bola parada, chegou à vantagem.
  • Ofensivamente, Conceição preparou a sua equipa para criar superioridade numérica no corredor central com a colocação de Corona nas costas dos dois médios da equipa francesa e Otávio a baixar para zonas de construção na metade esquerda, de forma, a atrair o duplo pivô adversário formando um losango no corredor central.
  • Na segunda-parte, os “Dragões” apareceram mais pressionantes e conseguiram controlar o jogo, a espaços, com bola e numa situação padrão (Movimento de Marega na profundidade) do Modelo de Sérgio Conceição, a equipa portista a conquistar o penalty que iria colocar um ponto final no resultado.
  • Destaque individual para Sérgio Oliveira, dono e senhor do meio-campo portista que até é o melhor marcador do FC Porto nesta temporada, mas também de Otávio que se afirma cada vez mais como peça-chave de toda a dinâmica portista.
Avatar
Sobre Pirlo 99 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*