Take it Easy traduziu a Noite Feliz do Benfica

De forma surpreendente (ou não), o Benfica apresentou-se num 5x3x2 em Roma para receber o Arsenal. Surpreendente, pela abordagem ao jogo, pela escolha dos jogadores e pela disposição dos mesmos em campo. Longe de ser um jogo perfeito para os encarnados, foi um jogo com um final feliz pela forma como o Arsenal dominou o jogo e chegou com facilidade ao último terço defensivo das ‘Águias’. No último terço, a coordenação da última linha do Benfica impediu a criação e finalização de situações de perigo e quando a mesma não conseguiu resolver os problemas que na frente não se resolveu, os jogadores do Arsenal tomavam más decisões.

Desde cedo, o Arsenal começou a controlar o jogo desde a sua construção e a toada do mesmo manteve-se durante toda a partida. Optando por um pressing sobre a sua construção, a equipa encarnada foi sempre incapaz de travar a chegada ao último terço pela equipa comandada por Arteta. Para além disto, colocou Pizzi e Taarabt a marcar individualmente os médios do Arsenal, ao mesmo tempo que, ambos teriam de saltar nos corredores aos laterais adversários. A enorme superioridade na construção permitiu ao conjunto londrino, ultrapassar com facilidade as duas primeiras linhas de pressão encarnadas. Para além da superioridade numérica, as características dos jogadores que pressionavam nesta primeira fase não eram as mais indicadas para conseguir roubar a bola em zonas altas.

Se a estratégia passaria por pressionar a construção dos ‘Gunners’ então faria sentido colocar outros jogadores como Gabriel ou Seferovic em detrimento de Taarabt ou Luka Walschmidt mas também a forma de defender no meio campo adversário teria de ser diferente, de forma a que, a sua equipa conseguisse recuperar mais bolas no meio campo adversário. Foram várias as vezes em que os jogadores do Arsenal ficaram de frente para a linha defensiva do Benfica, não só por demérito das ‘Águias’, mas também pela qualidade coletiva e individual da equipa inglesa. Caso, o Arsenal tivesse conseguido transformar as chegadas ao último terço em oportunidades de golo, poderia a eliminatória estar já fechada.

Por estas razões, noite feliz e com alguma sorte à mistura para as “Águias” que se expressou na divertida flash e conferência de imprensa do seu treinador que não se deverá deixar enganar pelo resultado após um jogo incapaz da sua equipa.

Avatar
Sobre Pirlo 99 artigos
Apaixonado pelo jogo e pela análise. É o pormenor que me move na procura do conhecimento. Da análise ao jogo, passando pelo treino, o Futebol é a minha grande paixão.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*